Desde o fechamento do site de Kim Dotcom em 2012, o #megaupload vem sendo controlado pelo FBI. Estranhamente, agora, um desses domínios vem a apresentar conteúdos pornográficos, como “sexo casual”, “chat #adulto com câmera” e imagens de mulheres seminuas junto aos anúncios. O domínio em questão é o MegaUpload.org. Não se sabe ao certo quando o site foi alterado e nem quem foi o responsável por isso. A mudança foi percebida nesta sexta-feira (26) pelo site TorrentFreak, mas não se sabe se antes disso ele já estava no ar. Ao que tudo indica, o problema é muito parecido a outro que aconteceu no ano passado com o domínio principal, o Megaupload.com.

Publicidade
Publicidade

Aparentemente a agência esqueceu de renovar o domínio, permitindo que outras pessoas o adquirissem para fins escusos.

Segundo o Ars Technica, o domínio Megaupload.org usa os name servers ns5.cirfu.net e ns6.cirfu.net, e é possível que eles também tenham expirado e sido comprados por outra pessoa. Outros sites ligados ao Megaupload também estão hospedando anúncios, embora menos provocantes. Megaworld.mobi mostra anúncios de texto relacionados com as Filipinas, enquanto que o Megaclick.org hospeda uma página com anúncios relacionados a cavalos e pôneis.

Kim ainda luta para não ser extraditado da Nova Zelândia, o país em que reside, para os Estados Unidos. Ele diz que nunca sequer pisou em território americano nem abriu empresa no país, então não poderia responder a um processo por pirataria lá.

Publicidade

Mas a discussão está se prolongando há anos como pode ser visto nessa outra matéria.

Para Kim, planos ambiciosos não faltam. Depois de ter perdido seu site MegaUpload para o FBI, ele lançou o #mega, também um site de hospedagem que lhe concede 50 GB de armazenamento gratuito. Além disso tem uma conexão ponto a ponto para chamadas de vídeos e para armazenar qualquer tipo de arquivo. Já faz algum tempo, também, que estão sendo anunciados seus planos de criar uma 'nova internet', a MegaNet, para uma navegação criptografada, assim como o serviço que a DeepWeb oferece, só que com um nome mais bonito e provavelmente mais convidativa. Um provável jeito de se manter com mais privacidade enquanto navega na internet.

Vale lembrar que em 2014 ele conseguiu sozinho conter os hackers que invadiram a Sony e o Xbox, oferecendo contas ilimitadas aos hackers, como pode ser lido nessa matéria. Talvez ele não seja tão mau.