A Niantic está tão preocupada com o não lançamento de "#Pokémon Go" no Brasil que a empresa até emitiu um comunicado nas redes sociais explicando o que está ocasionando toda esta demora, sendo que apenas o nosso país foi citado na nota, mesmo o game não tendo sido ainda disponibilizado em nenhum outro lugar da América do Sul. O motivo é que os futuros "treinadores" brasileiros estão usando as redes sociais, e principalmente o Twitter, para protestarem através de tags e, pelo vistos, a meta já foi atingida.

O comunicado divulgado pela Niantic traz ainda uma explicação sobre uma polêmica que se formou após a atualização de "Pokémon Go", que foi a remoção dos "3 Passos".

Publicidade
Publicidade

De acordo com a empresa, esta modificação foi necessária para melhorar o "design da mecânica do game". A Niantic reconheceu que esta era uma funcionalidade bastante apreciada pelos jogadores; entretanto, uma avaliação interna feita pela empresa descobriu que isto vinha causando muita confusão e mais não conseguiu atingir o objetivo.

Só que não ficou decidido ainda se os "3 Passos" serão definitivamente retirados ou se voltarão em uma atualização futura. A empresa se reservou apenas em informar que está trabalhando para "melhorar a funcionalidade" e que manteria os usuários atualizados.

Os chamados serviços "third-party" seriam os culpados pelo funcionamento em desacordo com as necessidades da empresa que se justificou novamente alegando que possui "acesso limitado aos serviços externos" e que era isso que estava interferindo na qualidade do serviço oferecido a milhões de "treinadores" por todo o mundo.

Publicidade

A verdade é que a Niantic não tem infra-estrutura capaz de atender a tantos usuários, tanto é que o game não pode ser lançado em novos países, do contrário o sistema entraria em colapso e ninguém mais conseguiria jogar. Entretanto, a empresa não assumiu publicamente o problema, preferindo dizer que "o grande número de usuários tornou-se um interessante desafio".

De fato, a Niantic tem um grande desafio pela frente porque seus servidores não comportam mais novos jogadores e faltam muitos países para o game ser lançado. A solução é gastar milhões para melhorar a infra-estrutura, ou esperar que o sucesso de “Pokémon Go” vá diminuindo nos países onde o game já se encontra disponível, para aí sim, poder abrir espaço para jogadores de novos países, como é o caso do Brasil.

Fazer altos investimentos não consta nos planos da Niantic, o que pode levar a empresa a optar pela segunda alternativa e isto resultaria em uma espera ainda maior para os brasileiros. Este é um dos motivos da divulgação deste comunicado, citando o Brasil de forma especial.

Agora os brasileiros interessados em jogar “Pokémon Go” têm duas alternativas: ou cruzam os braços e ficam esperando por meses, ou vão para as redes sociais e continuam protestando e pressionando a empresa. #Nintendo Games