O Jogo Pokémon Go tem sido motivo de diversas ocorrências policiais em todo o mundo. No último domingo (14), a polícia do Canadá foi acionada, pois um veículo trafegava, de madrugada, em atividades suspeitas.

O jovem, não identificado, foi abordado pela polícia de Ontário, no Canadá, após ficar dando um rolé de carro a fim de capturar alguns pokémons.

A forma como ele conduzia o veículo, em baixíssima velocidade e com diversas paradas, chamou a atenção do piloto de um helicóptero da polícia, que fazia ronda local.

O piloto acionou uma viatura, pois acreditava que o condutor do veículo poderia estar envolvido em algum ato criminoso, devido às diversas paradas e caminhos sem sentido.

Publicidade
Publicidade

Outro caso envolvendo o aplicativo e canadenses

No dia 21 de julho, dois adolescentes, canadenses, cruzaram a fronteira dos Estados Unidos, enquanto caçavam os monstrinhos, em seus celulares.

O caso, que ocorreu no Condado de Sweet Grass, nos Estados Unidos, resultou na detenção dos jovens pela polícia da fronteira.

Sweet Grass fica próximo à fronteira de Coutts, Canadá.

A polícia, do país vizinho, entrou em contato com a mãe dos rapazes. Os jovens retornaram para casa com os pais sem nenhuma complicação, pois a polícia dos Estados Unidos entendeu que eles atravessaram a fronteira, ilegalmente, por estarem desatentos.

Os jovens, caçadores de pokémons, não perceberam que estavam avançando a fronteira, pois não tiravam os olhos dos monstrinhos capturados pela câmera de seus celulares. 

Alerta para que jogadores não entrem em base militar

No dia 27 de julho, as Forças Armadas do Canadá exigiram que jogadores de Pokémon Go  não entrem em bases militares, pois foram registradas diversas tentativas de acesso ao local pelos jogadores do aplicativo.

Publicidade

Umas das áreas invadidas foi  22 Wing North Bay, que controla o espaço aéreo do país. Os jogadores que entram nas instalações das Forças Armadas sem autorização são considerados invasores, podendo serem presos, como informado pelo porta-voz do Ministério da Defesa do Canadá.  #Pokémon Go #Jogos #Casos de polícia