Uma das primeiras medidas tomadas pelos brasileiros que pretendem viajar para o exterior é procurar entre seus amigos e conhecidos por alguém disposto a vender seus dólares, euros, ou qualquer moeda que possa precisar. É uma maneira de evitar a tributação ao converter a moeda brasileira (BRL) para as estrangeiras - que são até 1,1% do montante total.

Uma startup brasileira quer facilitar estas operações de câmbio, e criou um aplicativo para ajudar os compradores de dinheiro estrangeiro a se conectarem com aqueles que gostariam de vender. Monepp, como tem sido chamado, funciona como o Uber, mas em vez de localizar um táxi da Uber, o Monepp localiza pessoas que querem vender dinheiro usando o GPS, que permite aos usuários determinar o intervalo de sua busca.

Publicidade
Publicidade

Em seguida, através de um sistema de bate-papo, eles podem organizar uma reunião para realizar a transação. Por razões de segurança, os usuários podem avaliar outros. Até agora, o serviço está disponível para a troca de 162 moedas diferentes.

Disponível para Android, Monepp foi lançado pela primeira vez na Venezuela. Seus fundadores perceberam que muitos venezuelanos decidir usar dólares em vez de sua moeda local, devido à crise econômica aguda que assombrou o país. A legislação brasileira exige que os indivíduos que realizam transações monetárias paguem impostos. Evitar taxas do governo poderia ser considerado evasão fiscal. Os criadores de Monepp, no entanto, afirmam que o app só conecta as pessoas com um interesse comum, troca de dinheiro.

O site EXAME consultou Ronaldo Gotlib, especialista em direito financeiro, que acredita que o aplicativo poderia realmente enfrentar problemas legais.

Publicidade

"Se o aplicativo une pessoas dispostas a cometer um crime fiscal, poderia ser responsabilizado por 'crime', bem como a multa ou acusações criminais." Felipe Barbosa, CEO da startup, declarou que ele está preparado para os desafios legais. "Sabemos que o aplicativo irá gerar um debate, uma vez que irá competir com casas de câmbio. Como Uber, estamos apenas ajudando os clientes ", afirmou. #Economia #Dicas #Viagem