Nova regras do Youtube andam deixando alguns youtubers, gringos e brasileiros, muito preocupados. Há alguns dias, o Youtube anda desmonetizando, tirando os anúncios de alguns vídeos que contenham conteúdo e linguagem explícita, e ao que tudo indica daqui em diante, todos os vídeos postados que contenham palavrões ficaram online na plataforma, mas não poderão ser monetizados: o youtuber não poderá ganhar dinheiro com aquele conteúdo.

A denúncia foi feita pelo youtuber americano Phil DeFranco no vídeo "YouTube Is Shutting Down My Channel and I'm Not Sure What To Do", na qual ele contou que o Youtube tirou a monetização de mais de 40 vídeos dele por falar alguns palavrões no vídeo.

Publicidade
Publicidade

#YouTubeIsOverParty

A hashtag #YouTubeIsOverParty surgiu no Twitter logo após toda essa polêmica vir à tona. Em poucos minutos, diversos usuários e youtubers do mundo inteiro protestaram contra essa nova regra do Youtube, que para muitos, tornaria o site chato, como a televisão.

Muitos youtubers se manifestaram sobre o assunto. O gamer Davy Jones, do famosos canal GameplayRJ, chegou a fazer um vídeo na qual manifestou toda a sua indignação por mais mais de seis minutos.

Se essa regra continuar, sabemos que 90% dos youtubers brasileiros estariam com problemas, já que a grande maioria não se preocupa em censurar ou não falar palavrões nos vídeos. Os poucos que fazem podem ser contados nos dedos, como os exemplos de 'Coisa de Nerd/Cadê a Chave' e 'Manual do Mundo'.

Adsense

O Youtube utiliza o sistema Adsense, também do Google, para exibir os anúncios que estamos acostumados nos vídeos.

Publicidade

Além dos anúncios nos vídeos, a grande maioria dos sites também utiliza o Adsense para exibir anúncios e monetizar o conteúdo. E para o Adsense nos sites, a regra que proíbe palavrões nos sites sempre existiu, o que sempre causou protestos entre os escritores de Blog.

O Youtube ainda não se manifestou sobre o tema, mas acredita-se, pelo que tudo indica, que a regra que proíbe os youtubers de falar palavrão em seus vídeos continuará. #Internet #Tecnologia