Na última quarta-feira, dia 31 de julho, começou a valer as novas regras para o sistema de monetização de vídeos que são publicados no YouTube e tão logo a nova política entrou em vigor já começaram as reclamações, tanto por parte dos usuários como também pelos youtubers. É que agora, quando um vídeo for considerado menos interessante para os anunciantes, ele não mostrará os anúncios que aparecem logo no início e assim, o lucro para quem tem um canal terá uma grande queda.

Em 2015, o YouTube já tinha avisado que faria a alteração, só que como os meses foram passado e a novidade não era implementada, muitos acharam até que não aconteceria mais.

Publicidade
Publicidade

Philip De Franco, um dos principais youtubers, foi também um dos primeiros a criticar a alteração e revelou que mais de 10 dos seus vídeos simplesmente foram desmonetizados, sem nenhum aviso prévio.

No Twitter, a hashtag "#YouTubeIsOverParty" logo ficou entre os assuntos mais comentados nos Estados Unidos e na tarde desta quinta-feira (01), também já está no Trend Topics do Twitter Brasil.

A partir de agora, o #youtube passa a considerar um conteúdo como não sendo interessante para seus anunciantes quando o vídeo traz conteúdo sexual, nudez e até mesmo quando é de humor, mas com relação ao sexo. Discursos de ódio, guerra, desastres e tragédias também entram no grupo.

Nas mensagens postadas no Twitter, é possível ver que muitas pessoas estão confundindo as novas regras, pois na verdade, não haverá uma “censura” por parte do Twitter; nenhum vídeo publicado será excluído.

Publicidade

O que a empresa pretende é fazer com que seus anunciantes fiquem satisfeitos com os resultados de suas campanhas publicitárias.

Não só aqui no Brasil, como em vários outros países, muitas pessoas vivem exclusivamente da renda que conseguem no YouTube. São youtubers que criaram seus canais e postam vídeos constantemente.

Quem tem um canal com dicas para carros, dicas para cuidar dos animais, dicas para arrumar a casa e outros do gênero, não serão afetados. Mas aqueles youtubers que postam vídeos com apelação sexual, ou vídeos engraçados, mas que têm citação de sexo, poderão ser punidos, sendo que os vídeos continuarão online, mas os anúncios não serão mais mostrados e a renda certamente vai ter uma grande queda.

#Tecnologia #Internet