Depois de ser proibido em aviões em diversos países, depois de ter chamado para um recall de nível internacional, o qual a #Samsung efetuou a troca de uma possível peça que causava as explosões, e elas continuaram, a coreana decidiu interromper de vez a produção do Galaxy Note 7, um smartphone top de linha que faz parte da família Galaxy. O aparelho ainda não tinha chegado nas terras tupiniquins, mas ainda assim já existiam restrições de uso do smartphone durante os voos em nossas terras.

Se você ainda não está entendendo, calma que eu vou explicar. Depois de fabricado, divulgado e vendido, muitos usuários do #Galaxy Note 7 tiveram relatos estranhos, em que contavam que o aparelho simplesmente explodia.

Publicidade
Publicidade

Uns contavam que existia um super aquecimento no aparelho, mesmo sem uso e ele vinha a explodir; e outros contavam que o aparelho sequer esquentava, mas fazia algo do tipo uma explosão espontânea.

Apesar de não existir casos com ferimentos sérios - só uma explosão de um carro e incêndio de uma casa - por causa dessas explosões, o aparelho celular tornou-se uma bomba sem qualquer tipo de contagem regressiva, preocupando todos os seus usuários, que além de terem pagado caro em um aparelho de uma empresa renomada em busca de segurança e qualidade, correm risco em situações típicas em que normalmente se usa o celular, como em voos, dentro do carro ou no trabalho.

Vendo sua popularidade cair, as muitas reclamações, a baixa nas vendas, usuários preocupados e mais acidentes iminentes, a Samsung decidiu de vez parar a produção desse aparelho, ou seja, ele nunca chegará aqui oficialmente - para a segurança dos brasileiros.

Publicidade

A empresa decidiu encerrar de vez a comercialização do aparelho em todo o mundo, inclusive, a sua fabricação.

A empresa pediu também que os usuários desligassem imediatamente seus aparelhos. Em troca, a Samsung prometeu ressarcir financeiramente todos os compradores do aparelho, mas a queda nas ações da coreana foram iminentes, e a insegurança transmitida então, sem comparações.  #explosao