Após serem reportadas 730 explosões de máquinas de lavar roupas da #Samsung e registros de pessoas feridas, a marca anunciou o #recall de 2,8 milhões de peças.

O que aconteceu?

A Comissão de Segurança de Produtos de Consumo dos EUA relatou que algumas máquinas de lavar da Samsung podem ter a parte superior desprendida do chassi, o que representa o risco de lesões por impacto.

Nove denúncias de ferimentos foram recebidas pela marca, sendo que consumidores alegaram que tiveram ombros feridos, outro consumidor teve a mandíbula quebrada e a grande maioria se queixou de ferimentos por conta da queda.

733 queixas de vibração excessiva das peças e destacamento da área superior foram registradas, quando a Samsung anunciou o recall de 34 modelos de máquina de lavar roupas de alta carga, conhecidas como Top Load.

Publicidade
Publicidade

O recall envolve as peças fabricadas entre março de 2011 e novembro de 2016.

A Samsung explicou que a área superior é destacada quando ocorre um ciclo de rotação de alta velocidade, sobretudo na limpeza de roupas de cama, itens volumosos ou resistentes à água.

Clientes norte-americanos também processaram a marca, dizendo que suas máquinas tiveram a "explosão" durante o uso regular.

A Samsung explicou que o problema não chega ao Brasil, dizendo que estas falhas afetam apenas as peças vendidas na América do Norte.

Os consumidores receberão algumas opções da Samsung: o reforço das peças da máquina, o retorno em consumo de qualquer máquina de lavar roupa nova (mesmo que não seja da marca coreana), ou até mesmo a devolução do dinheiro completo para quem comprou este item nos últimos 30 anos.

O que é recall?

O recall é um procedimento oferecido pelo fornecedor, que busca sanar os defeitos encontrados em itens vendidos ou serviços prestados.

Publicidade

O recall tem como objetivo proporcionar segurança ao consumidor, minimizando ao máximo riscos físicos ou até mesmo riscos morais.

Foi o que decidiu fazer a Samsung após perceber que as máquinas de lavar vendidas poderiam oferecer prejuízos aos consumidores. #recal