A nova missão do Facebook é destruir o #Snapchat. Como? Transbordando o mercado de opções iguais até o momento em que a principal função do concorrente se torne um lugar comum tão comum que as pessoas simplesmente abandonem o Snapchat. Prova disso é que agora o #WhatsApp também está testando uma função Stories, que também foi copiada pelo Instagram.

 A função está escondida na nova versão beta do WhatsApp, disponibilizada no iOS e no Android. Por enquanto, ela só está acessível por meio de um hack, o que significa que você precisaria ter seu celular com jailbreak (no iOS) ou root (no Android), com a necessidade de instalar um outro aplicativo para acessar este recurso.

Publicidade
Publicidade

A ideia é a mesma de sempre. O usuário pode postar várias atualizações ao longo de um dia, e cada uma delas fica acessível por apenas 24 horas. Existe a opção de compartilhar as imagens para todos os seus contatos ou apenas com pessoas selecionadas. A função está disponível em uma nova aba chamada Status, que ficará entre as atuais “Conversas” e “Chamadas”.

Os usuários que conseguem acessar o recurso podem capturar fotos e vídeos diretamente pelo aplicativo ou usar pinçar imagens da biblioteca do celular, com a opção de rabiscar e desenhar na tela e adicionar outros elementos como emojis e texto, exatamente como no Snapchat.

A questão que fica é quando os usuários poderão acessar a função sem depender de um hack. Se o recurso está escondido dentro do aplicativo é porque há a intenção de implantá-lo em um futuro não muito distante, mas o fato de não estar acessível é indicativo de que ele também está longe de estar pronto, ao contrário das chamadas de vídeo que já devem chegar ao grande público a qualquer momento.

Publicidade

O fato é que agora todos os grandes aplicativos do #Facebook ou já têm um clone do Stories do Snapchat ou estão testando um. Além do Instagram, que já implantou, e do WhatsApp, que está testando, já vazaram imagens de testes que incluiriam o recurso no Messenger e dentro do próprio aplicativo da rede social.