Agora é possível fazer a sua própria retrospectiva do ano, só que em #Livros. O Goodreads, rede social norte-americana destinada a #Leitores de livros, revistas e jornais, lançou no início deste mês o My Year in Books, que permite ver e relembrar o conteúdo lido por seus usuários desde o início do ano. O site permite também ver quantas páginas foram lidas e até qual livro foi o mais bem classificado dentre os lidos pelos usuários.

É possível ainda ver os mais recentes lançamentos do mundo editorial, curiosidades sobre os autores e quantos leitores já leram e classificaram determinado título.

O que é essa rede social?

Goodreads é uma empresa fundada a partir de uma startup em 2007.

Publicidade
Publicidade

Com o intuito de reunir resenhas e comentários sobre livros, em um único site, e de aproximar ainda mais os autores e seus leitores, a empresa hoje forma um rico ecossistema, que envolve autores, editores e leitores, e que permite a interação entre eles, e que mais tarde foi integrado por varejistas e comprado pela Amazon, a gigante editorial que permite que autores se auto-publiquem.

Estima-se que a cada segundo, quatro livros são descobertos no Goodreads, e, desde sua criação, a plataforma apresentou um crescimento exponencial, passando dos 525 milhões de livros cadastrados.

Com o lema "O livro certo, nas mãos certas, pode mudar o mundo", o site permite a interação entre diversas redes sociais, como o Twitter, Facebook e até a conta da Amazon. A plataforma serviu ainda de inspiração para outras redes sociais genéricas, como a brasileira Skoob e a alemã Readageek, que permitem, dentre as diversas opções de marcação de livros, marcar como "relendo", "abandonei" e até mesmo excluir o livro da sua estante.

Publicidade

Principais problemas da plataforma

Um dos principais problemas enfrentados pelos usuários desta rede social é a falta de opção na hora de marcar um livro. Diferentemente de sua versão brasileira, o Goodreads carece de outras opções além de "Lido" ou mesmo "Lendo". Enquanto o Skoob apresenta as opções "Relendo" e "Abandonei", o Goodreads perde pontos nesse quesito.

Porém, compensa apresentando outras opções, como montar uma meta de leitura com um número indeterminado de livros, ou seja, o usuário pode ler quantos livros quiser durante o ano todo e todas as obras lidas entram na meta, chamada no site de Reading Challenge (Desafio de Leitura).

Outra dificuldade encontrada é a falta de autores estrangeiros no catálogo do site. Mesmo possuindo um vasto números de livros e autores cadastrados, por muitas vezes, usuários estrangeiros não conseguem encontrar autores de seus países ou de outras localidades.

Mas, apesar de todos os problemas, a plataforma se sustenta como uma das maiores e mais acessadas de todas por um público que procura suas próximas leituras, encontrar outros leitores e novos autores e até buscar conhecer mais sobre determinado autor.

Publicidade

Seguindo à risca seu lema, o Goodreads compensa tanto na facilidade do acesso quanto em qualidade em suas publicações e em seu catálogo, e é uma ótima dica para quem se interessa pelo mundo editorial e suas #Novidades.