Os protestos contra o presidente #Michel Temer não acontecem apenas nas ruas, mas também pelas redes sociais, só que agora resolveram radicalizar e hackers acabam de invadir o site do peemedebista. O grupo que tirou a página do ar se intitula como "Anarchy Ghost".

Quem tenta acessar a página do atual presidente do Brasil não vai mais encontrar as informações sobre sua vida política, pelo contrário, lá tem uma mensagem dizendo que quando não tiver mais árvore no planeta, quando os rios estiverem todos secos e não houver nem mais peixe, as pessoas entenderão que não é possível comer dinheiro.

A mensagem ainda pede pena de morte para os congressistas e que eles deveriam ser processados por crime hediondo.

Publicidade
Publicidade

Na manhã deste sábado (31), ao acessar a página, aparece um aviso dizendo que o site encontra-se sob nova direção e mostra a hashtag #AntiGOV. A mensagem deixada no site é acompanhada de um rap e a letra fala justamente sobre a corrupção que assola o país e detona o governo Temer.

O que pode estar por trás deste ataque hacker ao site de Michel Temer

Para invadir um site é preciso uma das duas coisas a seguir: ou um grande conhecimento técnico ou então a senha de acesso via FTP para tirar os arquivos do site do servidor e incluir novos.

Quando um site é atacado, nem sempre significa que foi um #hacker que fez o serviço, pois basta que a pessoa responsável pela página se descuide com a senha para que qualquer um com conhecimentos mínimos, possa fazer um bom estrago no site.

Tendo a senha do servidor onde o site é hospedado, é possível tirar todas as páginas do ar e incluir uma com uma mensagem dizendo que foi um hacker.

Publicidade

Certamente o caso será passado para a polícia especializada, que pode descobrir inclusive de onde partiu o ataque, assim será possível saber se foi realmente um hacker ou, por exemplo, um usuário comum, ou até partidos políticos que não apoiam o atual presidente.

Seja como for, o estrago está feito e a página de Michel Temer continua com a mensagem deixada pela pessoa que invadiu o site. #Tecnologia