A #Internet das coisas (do inglês Internet of Things, ou IoT) é a nova tecnologia desenvolvida para controlar ou monitorar quaisquer equipamentos eletrônico via internet, similar aos já conhecidos sistemas de automatização residencial que trava e destrava portas, janelas, direciona câmeras de vigilância entre outros.

#Tecnologia relativamente nova no Brasil, promete ganhar força em 2017 a partir de incentivos do governo para trazer e viabilizar o uso desta #Inovação, pois o governo compreende o uso desta nova tecnologia como um enorme avanço industrial e social, devendo esta fazer parte da vida pessoal e profissional dos brasileiros.

Estima-se que a nova tecnologia movimentará, até 2020, 13 bilhões de dólares e os setores que mais se beneficiarão serão o industrial e o financeiro, visto que são os que mais têm investido em tecnologia. A IoT proporcionará ganhos em eficiência e produtividade.

A internet das coisas começará a entrar em funcionamento nos setores empresariais a partir do segundo semestre de 2017. Tal sistema proporcionará novas opções de interfaces com uma gama enorme de eletrônicos, com a grande vantagem de poderem ser monitorados ou controlados via internet, possibilitando um controle mais efetivo de processos industriais e reparos mais rápidos e eficientes a possíveis falhas ou danos.

Os benefícios desta inovação dentro dos lares brasileiros possivelmente ocorrerão em um ritmo mais lento, podendo ainda levar mais um ou dois anos para se tornarem algo comum no dia a dia, mas quando chegarem trarão inúmeras opções de uso para facilitar as vidas da população.

O recurso IoT, a partir do momento que estiver efetivamente em funcionamento nas indústrias e nos lares, será um conceito totalmente renovado sobre tecnologia, da mesma forma que os smartphones revolucionaram a forma de nos comunicarmos com pessoas e acessarmos redes sociais. A internet das coisas possibilitará tantas conveniências ao cotidiano do brasileiro que aquilo que compreendemos como inovação tecnológica começa a assemelhar-se com magia, pois é cada vez mais fantástica e transformadora do meio em que se aplica, causando espanto nas mentes mais primitivas.