Segundo o próprio YouTube, o Super Chat, que foi lançado essa semana, tem o intuito de ajudar os criadores de conteúdos a compartilharem mais histórias ao vivo, criando um relacionamento maior com seus seguidores. "Hoje estamos introduzindo a nossa mais recente ferramenta, para os fãs e criadores se conectarem uns com os outros durante transmissões ao vivo: Super Chat", disse a empresa em seu blog.

O #youtube lançou várias ferramentas que conquistaram muitos usuários e permitiram que os criadores monetizassem ainda mais os seus vídeos. Com vídeos ao vivo, os criadores de conteúdo podem explorar mais opções de interação com seus seguidores. Os fãs também terão agora a oportunidade de se conectar com seu ídolo favorito através do Super Chat.

“Qualquer pessoa que esteja assistindo um vídeo ao vivo pode comprar um Super Chat: uma mensagem destacada no 'stream' de bate-papo que se destaca da multidão para obter ainda mais da atenção de seu criador favorito”, publicou o YouTube.

Quando vou poder usar?

Por enquanto só está liberado para alguns youtubers. A empresa pretende lançar essa nova funcionalidade até o dia 31 de janeiro, mas só para alguns países. O preço não foi divulgado oficialmente, porém, de acordo com a imagem mostrada no blog do próprio YouTube, deve variar de 2 a 5 dólares, algo em torno de 6 a 16 reais.

As mensagens pagas ficam destacadas por até 5 horas no topo do bate-papo, mas isso dependerá do valor pago pelo fã. O único problema dessa novidade é que qualquer "troll" pode pagar para inserir comentários maldosos no stream. Mas o YouTube já disse que as mesmas ferramentas de moderação que já existem para os comentários estarão disponíveis para os criadores no Superchat, como criar listas negras de bate-papo ou ainda banir os que comentam coisas indevidas.

Super Chat estará disponível nos seguintes países:

  • Austrália
  • Brasil
  • Canadá
  • França
  • Alemanha
  • Índia
  • Japão
  • México
  • Coreia do Sul
  • Espanha
  • Reino Unido
  • Estados Unidos

O recurso vai funcionar no YouTube para navegadores de Internet, para Android e também no app YouTube Gaming. Por enquanto o YouTube para iOS vai ficar de fora. #Aplicativo #Tecnologia