O PC, o #Computador de mesa, foi durante muito tempo o maior ícone da #Tecnologia. No entanto, sabemos que o poder da máquina está muito comprometido com o processador que ela utiliza. O avanço dessa tecnologia, no entanto, está trazendo a cena o processador, cujo avanço já caminha em conjunto com a física quântica. O que certamente denota a atenção das empresas de tecnologia voltada para eles, os processadores, verdadeiros cérebros das máquinas que os comporta. A empresa norte-americana Qualcomm faz um novo lançamento comprovando esse avanço.

Na terça-feira (3), a CES (Consumer Electronica Show), que é hoje a principal feira de tecnologia do planeta, trouxe uma novidade que pode literalmente acelerar o desaparecimento do PC.

Publicidade
Publicidade

A gigante norte-americana Qualcomm surpreendeu e apresentou o Snapdragon 835, um poderoso processador que pode dar ao #Celular a mesma potência do usual PC. O Snapdragon 835 é o primeiro que a empresa fabricou com 10 nanômetros (ou seja, 0,000001 cm), octa-core (oito núcleos) e velocidade máxima de 2,45 GHz. O processador é 35% menor que o seu antecessor (o 821, da mesma empresa), usa 25% menos de energia e suporta a mais recente tecnologia de carregamento acelerado da empresa: cinco horas de carga com apenas cinco minutos carregando.

O foco da empresa é diminuir cada vez mais o tamanho dos processadores, ao mesmo tempo em que aumenta a capacidade deles. As possibilidades oferecidas um processador de PC e o as do atual Snapdragon 835 são bem próximas. O novo processador superou o modelo anterior da empresa, o Snapdragon 821.

Publicidade

Ele permite, por exemplo, rodar o Photoshop no celular, além de melhorar consideravelmente a câmera do aparelho. O domínio de tanta tecnologia provavelmente tenha sido o motivo de atrair a atenção de outra gigante, a Microsoft, à Qualcomm. Recentemente ambas anunciaram um pacote para trazer softwares do Windows 10 (projetados para arquitetura x86) para os celulares (com processadores ARM). O que possibilitaria, além do Photoshop nos smartphones, o pacote Microsoft Office e jogos do Windows.

Contudo, contrariando as expectativas de quem acompanha tudo em tecnologia, o primeiro dispositivo anunciado com o processador Snapdragon 835 não é um aparelho celular, mas sim o óculos de realidade aumentada R-8 e R-9, da ODG. Quanto aos celulares, especula-se que inicialmente seria no Galaxy S8, da Samsung, O que podemos concluir disso tudo é que mesmo tendo suas limitações ainda, o novo processador da Qualcomm é uma ponte poderosa, que no mínimo aponta muito bem o caminho para a migração definitiva dos computadores de mesa para os smatphones. Resta agora se popularizar no mercado e passar pelo crivo de seu destino, o público que o espera.