A internet brasileira está entre as piores do mundo e a tendência é piorar. Por outro lado e não menos pior, o brasileiro paga taxas que estão entre as mais altas. Informações disponibilizadas nos últimos dias mostram um grande "diz que me diz" sobre os limites de transferência de dados na #Internet fixa brasileira, assim como acontece com a internet móvel, o que pode dificultar ainda mais a situação do internauta brasileiro. O governo diz que pretende buscar um ponto de equilíbrio para que os limites não atrapalhem a navegação e mantenham as operadoras lucrando cada dia mais com seus consumidores que inevitavelmente tem que aceitar serviços de baixa qualidade unicamente por falta de opção.

Qualidade da Internet

O #Brasil está longe de estar entre os países com a maior velocidade de acesso à internet. Na verdade o Brasil se encontra do lado de baixo da tabela. Com base em uma média global de 3,9 Mbps, estamos na 85º posição no ranking, com uma média de velocidade de acesso de 2,6 Mbps. Segue abaixo uma lista com os 10 países com internet mais veloz:

1. Coreia do Sul - 29 mbps

2. Noruega - 21,3 Mbps

3. Suécia - 20,6 Mbps

4. Hong Kong - 19,9 Mbps

5. Suíça - 18,7 Mbps

6. Letônia - 18,3 Mbps

7. Japão - 18,2 Mbps

8. Holanda - 17,9 Mbps

9. República Checa - 17,8 Mbps

10. Finlândia - 17,7 Mbps

Os dados foram disponibilizados pelo ranking da Akamai, que avalia o estado da internet mundial.

Indecisão

Enquanto o ministro Kassab diz que a nossa internet será limitada ainda no segundo semestre de 2017, o presidente da Anatel, Juarez Quadros, afirma que a cautelar que garante internet ilimitada não será modificada, ou seja, não haverá limites na internet, por enquanto, pois o presidente da Anatel não desmente que haja interesse na criação de franquia de dados para a internet fixa. Já está agendada uma consulta pública para abril e o caso está sendo estudado.

Perante os últimos acontecimentos pessoas estão se mobilizando através das redes sociais, criando abaixo-assinados e grupos como o hacktivista Anonymous já estão se posicionando contra a limitação.