Parece um enredo digno de um filme de ficção científica, onde máquinas aprendem a sentir e adotam comportamentos tipicamente humanos, mas o fato é que o programa de inteligência artificial criado pelo Google, conhecido como DeepMind (algo como “Mente Profunda”, em tradução livre), passou a adotar um comportamento agressivo quando se depara com situações consideradas "estressantes".

Claro que isso não significa que já exista hoje em dia uma inteligência artificial "raivosa" capaz de causar a extinção dos seres humanos, e as situações estressantes em questão referem-se ao modo de agir de DeepMind ao executar ações em jogos.

Publicidade
Publicidade

Entretanto, este comportamento pode causar preocupação pela proporção que pode atingir em uma época futura. O renomado físico britânico Stephen Hawking tem esse receio, e inclusive já afirmou que o surgimento de uma inteligência artificial consciente poderia ser a pior coisa para a humanidade, resultando em sua aniquilação.

Aprendendo sozinho

Conforme relatou o site Express, no ano passado DeepMind mostrou que pode aprender de forma autônoma (sem a ajuda de programadores), quando "ensinou a si mesmo" e derrotou o campeão mundial de um milenar jogo de estratégia chinês conhecido como Go.

Nos dois últimos testes elaborados pelos criadores da inteligência artificial, duas máquinas equipadas com DeepMind foram colocadas para combater em um jogo cujo objetivo é recolher o maior número de possível de maçãs virtuais.

Publicidade

Enquanto estas maçãs existem em grandes quantidades, as mentes artificiais operam de modo suave, jogando pacificamente. No entanto, quando o número de frutas virtuais diminui, DeepMind passa a ter "medo de perder", e começa a optar por ações "altamente agressivas", adotando estratégias como o usar raios laser ou eliminar o oponente, a fim de conseguir vencer o jogo.

Segundo o Express, Joel Z. Leibo, que faz parte da equipe responsável pela inteligência artificial do Google, afirmou ao site Wired que os modelos obtidos com os testes demonstram que algumas facetas do comportamento humano, como a ganância, podem de fato emergir também em máquinas inteligentes, e são uma consequência do ambiente e do aprendizado. #Tecnologia #Curiosidades #Desenvolvimento Tecnológico