Os internautas constantemente se deparam com notícias falsas na #Internet. Acontecimentos que despertam o interesse internacional, provocam a curiosidade da maioria das pessoas, que acaba acessando notícias que não são oficiais. São notícias que divulgam fotos e vídeos de acontecimentos que chamam a atenção do público.

Desta forma, os cibercriminosos aproveitam essa situação para propagar nas #Redes Sociais informações mentirosas e fraudes online através de spam. Thiago Marques, analista de segurança da fabricante de antivírus Kaspersky Lab, disse que os cibercriminosos usam essas notícias de grande interesse, oferecendo informações que são falsas, para propagar a maior quantidade de vírus possível.

Publicidade
Publicidade

Ele afirma ainda que, geralmente, as principais iscas dos cibercriminosos que direcionam aos usuários são sites maliciosos, são informações que envolvem imagens e assuntos polêmicos. Ao tentar acessar os sites através dos links que acompanham a mensagem, as vítimas acabam propagando instalando malwares ou softwares que não são desejados pelos usuários em seu computador ou smartphone.

Diante dessa situação, o Facebook [VIDEO] tem organizado campanhas de grande repercussão mundial com o intuito de combater a propagação de informações falsas nas páginas dos usuários da rede social.

Críticas ao Facebook e ao Google

Diversas críticas surgiram ao Facebook e ao Google por permitirem que matérias com fontes que não são confiáveis se disseminassem notificas falsas no período da eleição presidencial dos Estados Unidos no ano passado.

Publicidade

Muitos líderes europeus se preocuparam com tal situação, sugerindo que isso pode afetar os futuros eventos políticos do continente.

Thiago Marques a alerta que os usuários de internet evitem clicar em links de caráter duvidoso, pois, ao clicar no artigo falso para ser redirecionado, a página pode pedir para que seja compartilhada uma informação nas redes sociais e também pedir para que seja instalado um plugin.

Na maioria das vezes, é feito um download por meio do software, que passa a transmitir anúncios indesejados de forma automática, causado irritação ao usuários. Os anúncios têm o objetivo de dar lucro aos seus autores.

Existem também os malwares, que, ao serem baixados, podem roubar as senhas de bancos e informações pessoais com o objetivo de roubar dinheiro das vítimas.

Segundo Marques, muitas pessoas não analisam o que vê na internet e não se preocupam em fazer uma verificação das notícias para se certificar se são falsas ou verídicas. Isso faz com que a internet, com sua incrível capacidade de divulgação e compartilhamento, se torne um dos locais mais propícios e perfeitos para a disseminação de fraudes. #golpes