Aparecer nas #Redes Sociais e virar famoso é sonho de muitos adolescentes de todo o mundo. Tanto é que a cada dia milhões de jovens congestionam o tráfego de dados na internet com seus vídeos - na maioria das vezes sem muita graça ou utilidade.

Agora, se você fizer alguma coisa legal ao vivo, ah, fica ainda melhor. Por isso, várias redes sociais já trazem ferramentas para você postar vídeos ao vivo e “mitar” em real time na internet.

Suicídios ao vivo

O problema é que muitos jovens vêm utilizando essas ferramentas de maneira errada, cometendo suicídios. Isso mesmo, suicídios ao vivo, como o do ator americano Frederick Jay Bowdy ou da jovem Keiana Herndon.

Publicidade
Publicidade

E os números são assustadores! Segundo dados do próprio #Facebook, um adolescente tenta se matar a cada 40 segundos em algum lugar do mundo, sendo que a faixa etária desses jovens é bem abrangente, entre 15 e 29 anos. Ou seja, os suicidas em potencial são desde adolescentes que sofrem bulling e não conseguem se enturmar até jovens profissionais que não vão bem na profissão ou na vida amorosa.

Como combater os suicídios

Vendo que esta macabra tendência só vinha aumentando, o Facebook decidiu disponibilizar um recurso para ajudar a impedir que os jovens transmitam o #Suicídio seu vivo pela rede social. No próprio menu de uma Live no Facebook, basta selecionar a aba "Suicídio ou Automutilação" para denunciar a transmissão.

O melhor de tudo é que você não precisa conhecer a pessoa que esteja tentando se matar.

Publicidade

Assim que ela for denunciada, a central de ajuda do Facebook entra em cena e faz contato diretamente com a pessoa para auxiliá-la e tentar fazê-la mudar de ideia.

Profissionais especializados fazem o papel de “anjo da guarda” e tentam mostrar aos suicidas de que, apesar de estarem passando por um momento complicado, a vida sempre vale a pena. São voluntários da Save.org, National Suicide Prevention Lifeline, Forefront e Crisis Text Line que operam nesses casos. No Brasil, tem a participação de voluntários do CVV ( Centro de Valorização da Vida).

Se você presenciar algo assim, tão macabro, faça seu dever e denuncie imediatamente a pessoa. Com este recurso, o Facebook espera contribuir para que o número de suicídios diminua consideravelmente em todo o mundo.