Um dos aplicativos mais conhecidos e mais usados nos aparelhos de celulares foi usado em um golpe que atingiu a quantia de 1,5 milhão de pessoas. Esse #Golpe viria com uma mensagem nos formatos de design do #WhatsApp, como se fosse mais uma mensagem ou funcionalidade do aplicativo, mas que na verdade é um golpe para tirar dinheiro de suas vítimas.

A mensagem usada para aplicar o golpe nos usuários os instigam a saber com quem poderia estar conversando os amigos da vítima e o conteúdo da conversa. A mensagem teria o seguinte anúncio: “Clique aqui e saiba tudo o que seus amigos estão falando sobre você no WhatsApp”.

Quem clicou nesse anúncio viu uma mensagem solicitando o acesso à sua lista de contatos.

Publicidade
Publicidade

Depois de permitir o acesso, a mesma mensagem do golpe é replicada. Além disso, um plano de assinatura de envio de textos passa a ser cobrado. Os assuntos das mensagens de texto vão de esportes até novelas.

O prejuízo para o usuário do WhatsApp que caiu nesse golpe não parece ser muito, de R$ 2,40 por envio de mensagem de texto, mas estima-se que os golpistas já faturados mais de R$ 3,6 milhões com essa simples mensagem enganosa. Para que não seja mais cobrado o valor da mensagem de texto é necessário que o dono do plano do #Celular avise a sua operadora o ocorrido e cancele o pedido.

De acordo com a empresa ESET Bras que presta serviços na área de segurança cibernética, esse foi o golpe mais aplicado no WhatsApp dos últimos tempos. Nos últimos três meses, foram monitorados pela empresa mais de 30 aplicativos com intenções criminosas.

Publicidade

Segundo o pesquisador da empresa Cassius Puodzius, não houve nada de tamanha proporção quanto esse golpe.

Outro golpe aplicado no WhatsApp se trata da clonagem da conta do usuário, principalmente os usuários que confirmaram o seu cadastro através do número do telefone celular. Os criminosos, após concluir a clonagem do contato da vítima, passam a ter acesso à sua lista de contatos e começam a extorquir dinheiro das vítimas.

Em um dos golpes que deu certo, os criminosos conseguiram de R$ 800 a R$ 1 mil apenas com a transferência bancária desse dinheiro quando se passavam por familiares das pessoas do contato que foi clonado.

As informações sigilosas também são os alvos para os criminosos virtuais que procuram obter o máximo de vantagem sobre suas vítimas. Quando uma conta no WhatsApp é clonada ela passa a ser usada como se fosse a do verdadeiro usuário, mas em outro celular sendo administrado por outra pessoa. Para que isso aconteça também é necessário que um funcionário da operadora do celular da vítima conceda o número de telefone para a quadrilha.

Quando o mesmo número do celular está sendo usado em duas contas no WhatsApp, em questão de minutos o aplicativo consegue verificar essa irregularidade, mas são nesses poucos minutos que os criminosos conseguem aplicar os seus golpes. Por isso, é importante cuidado com mensagens suspeitas que pedem dinheiro por esse aplicativo.