A gigante da informática #Google colocou no ar mais um #doodle nesta quinta-feira, dia 13 de abril. Dessa vez, a animação personalizada na página inicial presta homenagem ao #Parque Indígena do Xingu, que em 2013 completa 56 anos de existência.

A imagem elementos culturais do Xingu, como peixes, ocas, raiz de mandioca, cocar e cestas de pesca. Segundo a Google, o objetivo da homenagem é colocar em evidência a cultura indígena do Xingu, abraçando com força o rio Xingu.

A homenagem, aliás, acontece a menos de uma semana do dia 19 de abril, data em que se comemora o Dia do Índio no Brasil.

A animação mostra para todo o mundo a importância dos índios brasileiros, conforme mostra o vídeo abaixo.

Publicidade
Publicidade

56 anos de história

O Doodle desta quinta-feira chama a atenção para a importância histórica e cultural do parque, que foi instituído em 1961 pelo então presidente Jânio Quadros e idealizado pelos irmãos indigenistas Villas Bôas.

O parque é um marco na história dos povos ancestrais do Brasil, por ser considerado o primeiro território indígena a ser homologado pelo governo federal, criado com o intuito de preservar o habitat dos povos que lá vivem.

Instalado em uma área de mais de 27 mil km³, o Parque do Xingu compreende um grande trecho localizado entre o Planalto Central e a Floresta Amazônica.

Trata-se de uma região com biodiversidade muito rica, formada por matas altas, cerrados campos e uma imponente bacia hidrográfica, composta pelo rio Xingu e seus primeiros afluentes.

Na época da fundação, todo o projeto do parque foi redigido pelo antropólogo Darcy Ribeiro, que era funcionário do Serviço de Proteção ao Índio (hoje Funai).

Publicidade

Índios de 14 etnias

Segundo informações da Wikipédia, a reserva possui cerca de 5.500 índios de 14 etnias diferentes. Esse número representa menos de 1% dos número de índios existentes no Brasil, estimado em 896 mil, pelo Censo de 2010, do Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE).

As tribos presentes dentro da área do parque são: Kamayurá, Yudjá, Kaiabi, Aweti, Wauja, Mehinako, Yawalapiti, Ikpeng, Kuikuro, Kalapalo, Matipu, Suyá, Nahukwá e Trumai.