Assim como houve a “Gratidão” no mês de maio em comemoração ao Dia das Mães, em celebração ao Orgulho #LGBTQ, comemorado em junho, o #Facebook lançou, nesta sexta-feira (9), uma reação temporária. O botão utilizado agora tem o símbolo da Bandeira do Orgulho LGBTQ, um arco-íris.

O botão foi inicialmente liberado para os usuários dos Estados Unidos e agora está liberado para todos os países ao redor do mundo. Segundo o Facebook, a reação ficará disponível durante todo o mês de Junho.

Além disso, os usuários da rede social poderão adicionar filtros especiais, onde laços coloridos são adicionados à foto de perfil comemorando a diversidade e o orgulho LGBT e postagens com o fundo colorido.

Publicidade
Publicidade

Os usuários podem ainda utilizar filtros do Orgulho LGBTQ no Messenger e no Instagram. Saiba como ativar essa reação no seu Facebook também.

Tutorial

Primeiro passo: é necessário que você curta a página oficial da campanha em celebração do mês do Orgulho LGBTQ no Facebook. A página não possui postagens, serve apenas para liberar a reação no seu perfil oficial. O nome da página é LGBTQ@Oficial.

Segundo passo: reinicie o aplicativo do Facebook ou feche e abra ele pelo navegador e estará aparecendo a reação "orgulho" entre a reação "amei" e a reação "haha".

Terceiro passo: se mesmo seguindo os passos anteriores a reação não for ativada e você estiver utilizando o Facebook pelo seu smartphone, você precisará atualizar o aplicativo. Nos aparelhos com Android isso poderá ser feito através da loja de aplicativos Play Store.

Publicidade

Nos aparelhos da Apple IOS, pode ser feito através do App Store.

Quarto passo: Reinicie o aplicativo e logo após poderá dar a reação "orgulho" em todos os posts que você gostar.

A importância desta campanha

A intenção da utilização desta reação no Facebook é de combater todo e qualquer tipo de preconceito contra comunidade LGBTQ e conscientizar a população ao redor do mundo quanto a importância e de ter orgulho de ser LGBTQ e lutar contra a descriminação, pois tem alguns países que é crime ser homossexual.

No Brasil, infelizmente, ainda há o que avançar, pois um LGBTQ é morto a cada 25 horas. Então, o objetivo é combater a #LGBTfobia no país, que, segundo algumas pesquisas, é um dos mais perigosos e violentos do mundo para a população LGBTQ.

Portanto, tal reação serve para, além de combater a descriminação LGBTQ, também ajudar as pessoas a desconstruir alguns preconceitos internos.