Publicidade
Publicidade

As redes sociais são hoje a maior fonte de comunicação, interação e informação das pessoas. Praticamente todo mundo mantém pelo menos um perfil em rede social. Através dele, se mantém em conexão com outras pessoas.

A internet, no entanto, não tem limites. É impossível saber quem está acessando, com quem estamos conectados, e mesmo com todos os filtros de segurança disponíveis, é impossível se manter completamente longe dos riscos.

Alguns deles já são bem conhecidos dos internautas, vírus, malwares e hackers são palavras que a maioria das pessoas já sabe que significa perigo iminente. Mas a verdade é que depois que subimos um conteúdo na internet, não temos o menor controle do que vai acontecer com ele.

Publicidade

Veja aqui o que aconteceu com a foto em questão

Imaginem a seguinte situação: um grupo de amigas se diverte em uma piscina num dia de verão. Nessa hora, elas decidem registrar com uma bela #foto e, em seguida, compartilhar a alegria com os colegas publicando em uma rede social.

Rapidamente várias pessoas começam a curtir a foto, comentar sobre como as meninas parecem bonitas e felizes. A partir daí, já não há mais como saber se alguém salvou a imagem em seu computador e pretende manipular.

É possível colocar um filtro na foto e compartilhá-la de qualquer forma, com qualquer pessoa. Eis, então, que um homem mal-intencionado decide manipular uma das imagens.

Ele recorta uma das garotas, que aparece de biquíni e mandando um beijo para a tela.

Publicidade

Nesse momento, ele usa o recorte para ilustrar uma página ilícita na internet que oferece conteúdo pornográfico de menores de idade.

Pode parecer assustador, e realmente é. Mas também é parte de nossa realidade. Diariamente dezenas de milhares de jovens compartilham suas vidas particulares nas redes sociais. Embora pareça uma situação inofensiva, é impossível controlar quem tem acesso a tais informações.

Campanha paraguaia visa alertar sobre perigos do compartilhamento em redes sociais

Felizmente, o caso contado anteriormente é fictício. Trata-se de uma campanha do governo paraguaio para alertar pais e adolescentes sobre os perigos que andam pela internet.

Mas apesar de ter sido um roteiro criado, ele retrata uma realidade cada vez mais comum e que pode estar mais próxima de nossas vidas do que imaginamos. A ideia dessa propaganda é justamente mostrar que uma simples foto pode se tornar material prejudicial se cair nas mãos da pessoa errada. Infelizmente controlar isso na internet é praticamente impossível.

Prova disso é a quantidade de crimes [VIDEO] de criação e compartilhamento de material pornográfico de crianças e adolescentes que continuam circulando, sobre os quais a polícia não tem nenhum controle.

#mentiras #Facebook