Publicidade
Publicidade

Muitas pessoas têm ainda certo receio da inteligência artificial (IA), por assistir filmes de ficção cientifica ou por acreditar em alguma teoria da conspiração de dominação humana por máquinas. A questão que não se pode negar é que a inteligência artificial anda mudando muitas atitudes nesse mundo, e não se pode pensar que a inteligência artificial é só robô com forma humana. Existem em todo o meio, de um simples GPS até uma busca nos sites de procura como o Google ou no próprio Facebook.

Segundo informações, pesquisadores do #Facebook desativaram uma inteligência artificial que deixou de usar o inglês e passou a desenvolver uma linguagem própria e passou a se comunicar por ela.

Publicidade

Os pesquisadores trabalham na Fair (Facebook AI Research), uma divisão de pesquisa da rede social. A inteligência artificial foi desenvolvida em junho para simular algumas situações de negociações. Ela tinha dois agentes, um se chamava Bob e o outro Alice, e deveriam se comunicar como se estivessem em uma negociação de troca.

Foram programados para que os dois agentes chegassem a uma solução que melhor maneira atendesse as duas partes. A pesquisa era realizada para ajudar a entender como uma negociação entre duas pessoas poderia ser mais positiva. Se essas negociações fossem bem-sucedidas teriam um ponto. Se não, não teriam nenhum ponto.

O único problema é que nenhum incentivo foi detectado para as duas IA terem apenas uma linguagem fosse usada nessa negociação. Assim, com o passar do tempo, começaram a se entender melhor, percebendo que poderiam usar frases.

Publicidade

Só que essas frases, quando lidas de fora, pareciam não ter sentido.

Como se fosse uma linguagem codificada, os dois agentes repetiam termos ou palavras que não tinham o menor sentido para o ser humano, mas para eles, seria mais eficiente na negociação. Então, as inteligências artificiais perceberam que poderiam chegar a um acordo entre as partes usando essa linguagem única.

Segundo um dos pesquisadores, Dhruv Batra, Bob e Alice desistiram de usar o inglês e inventaram códigos com as palavras para eles mesmos. Segundo ele, se repetimos uma palavra cinco vezes, poderia ter o significado que se quer cinco unidades de algum objeto. Por mais que isso seja uma linguagem absurda e sem sentido, para os agentes, fazia sentido e funcionava melhor do que o idioma dos seres humanos.

Mas não é a primeira que isso acontece com esse tipo de inteligência artificial. No final de 2016, o sistema de tradução do #Google fez o mesmo, criou uma linguagem própria. Essa linguagem permitia que traduzisse uma língua que ele não tinha aprendido. Segundo alguns pesquisadores, não é muito diferente da comunicação humana, pois são criadas gírias e abreviações toda hora. #inteligenciaartificial