O que ninguém queria ouvir ou ler, ontem aconteceu. Depois de tantas vezes ter sido notícias falsas divulgadas na web, ontem foi diferente. Ontem Roberto Gómez Bolaños, Chaves e Chapolin Colorado para os íntimos, nos deixava de verdade, nesse mundo.

Somos órfãos de um dos mais geniais comediantes de todos os tempos - não há como não chamá-lo de gênio. Uma pessoa que cria personagens que há mais de 30 anos nos divertem, só pode ser chamada assim. No ar no Brasil desde início dos anos 80, a série ainda alavanca o horário em que é exibida. De geração em geração a turma do Chaves conquista a todos. Seus bordões nunca saem de moda, pode ser, tranquilamente, considerados atemporais, assim como seus personagens.

Publicidade
Publicidade

Mas de onde vem esse carinho pela série e por seus personagens?

Acredito que pelo propósito do tipo de comédia que eles faziam, da ludicidade, da inocência dos personagens. Se analisarmos a fundo, são coisinhas bobas, histórias simplinhas, mas que nos prendem até hoje e repetidamente, na frente da TV.

E o Chaves, em especial, por ser aquele menino pobre, sempre faminto e que mora no barril, nos desperta pena ao mesmo tempo em que nos diverte como ninguém. E quem nunca, em um momento de desespero, pediu ajuda ao Chapolin Colorado? Um herói um pouco atrapalhando, cuja astúcia era sua melhor arma.

É, ele se foi, mas pelo carinho que as pessoas têm para com seus personagens, pelo quanto ainda gostam da série, ela deve emplacar aqui no Brasil por vários anos ainda.

E para lembrarmos um pouquinho mais, vamos rir com um de seus diálogos:

Dona Florinda: Chaves, pegue um balde, rápido!

Chaves: De qual cor?

Dona Florinda: Qualquer uma!

Chaves: Serve um balde vermelho?

Dona Florinda: Sim!

Chaves: Mas não tem vermelho!

....

Publicidade

Chapolin nos diria: Palma, palma! Não priemos cânico!

E não criemos mesmo, afinal os nossos personagens queridos são imortais.

Boleños foi de encontro aos intérpretes do Seu Madruga, da Dona Clotilde, a Bruxa do 71 e do Godines - Ramón Valdés, Angelines Fernández e Horácio, respectivamente. O último, irmão de Bolaños. #Famosos #Televisão