Todo fim de ano, o site da Vulture faz uma retrospectiva do ano que passou e divulga listas nas mais diversas categorias. Esse ano, o 'The Year in Culture 2014' trouxe, entre as demais categorias, as 8 melhores séries do ano de acordo com os seus críticos. Confira a lista abaixo:

Hannibal (NBC)

A adaptação para TV feita por Bryan Fuller da ficção de Thomas Harris é uma visão global - pesarosamente expressionista, chocantemente violenta e estranhamente afetuosa. É uma das séries mais assustadoras da história da TV, conseguindo proporcionar imagens semanais muito potentes, que conseguem permanecer na mente dos telespectadores por dias.

Publicidade
Publicidade

Mesmo com todo o seu horror, a série proporciona uma experiência muito prazerosa. O elenco fixo também merece destaque, assim como os atores convidados.

Olive Kitteridge (HBO)

A adaptação do romance de Elizabeth Strout, feita pela diretora Lisa Cholodenko e roteirista Jane Anderson para a minissérie da HBO, se passa em uma cidade pequena, com estilo de drama literário e sátira suave sobre a obsessão americana com o sucesso. Além de uma reflexão sensível sobre a realidade de se viver com uma doença mental. As performances dos atores também são fantásticas.

Last Week Tonight With John Oliver (HBO)

Oliver, um regular host e convidado do The Daily Show With Jon Stewart, superou seu mentor em sua primeira aparição solo com o formato de noticiário satírico. Muitas vezes, com esse formato satírico, ele consegue proporcionar mais sabedoria do que zombaria.

Publicidade

The Missing (Starz)

A história assombrosa e triste de um casal em busca de seu filho desaparecido deu mais uma prova de que o solo mais fértil artisticamente na #Televisão moderna é a minissérie. Mostrando flashbacks na medida certa, a minissérie sempre nos dá as informações que precisamos, mas nunca as que queremos, o produtor se mostrando um mestre na narrativa.

The Americans (FX)

A segunda temporada da série mostra os agentes da KGB Elizabeth e Philip Jennings entrando em ainda mais corrupção moral e percebendo que seus trabalhos infligirão danos a longo prazo aos seus filhos. O final da temporada foi como um soco no estômago.

Mad Men (AMC)

O drama mais esperado e analisado da TV, a série de Matthew Weiner, conseguiu se manter perspicaz, confiante e muitas vezes surpreendente. A primeira metade de sua última temporada ameniza histórias com as quais tínhamos ficado bem preocupados e vários dos episódios têm a firmeza do clássico Os Sopranos. E a trilha sonora é uma beleza por si só!

True Detective (HBO)

Essa tentativa loucamente ambiciosa de revigorar histórias do sul dos Estados Unidos, o neo-noir e a polícia podem ter seus exageros, mas sua audácia e humor são inebriantes.

Publicidade

Matthew McConaughey e Woody Harrelson estão maravilhosos e são uma das melhores duplas em cena da indústria.

Cosmos: A Spacetime Odyssey (Fox)

A série é uma remontagem da série científica de 1980 sobre a história do pensamento racional. Ela é diferente, ainda que igual à versão original em muitos pontos, ao fazer uma reflexão política sutil, mas inconfundível e insistindo que a religião seja reconhecida como mitologia e metáfora, mas que nunca teve a permissão para substituir a investigação científica real. #Entretenimento