Sam Taylor Johnson, diretora do filme 50 Tons de Cinza, após discordar publicamente da autora do filme, agora ameaça abandonar esse grande projeto cinematográfico para compor a trilogia com as continuações "Cinquenta Tons Mais Escuros" e "Cinquenta Tons de Liberdade". Segundo informou o tablóide britânico The Sun, a noticia foi divulgada por uma pessoa que trabalha na produção do filme, mas pediu para não se identificada.

A fonte desconhecida ainda acrescenta: "Sam não estará de volta nas sequências de 50 Tons de Cinza, ela quer cair fora e a Universal sabe que essa é a decisão correta". Oficialmente, ainda não há nada de concreto, pois a Universal não anunciou nada relacionado às continuações.

Publicidade
Publicidade

Já o representante de Sam Taylor diz que as declarações são meras suposições e que ainda não há nenhum comprometimento do estúdio em dar continuidade à sequência do primeiro filme.

A relação de Erika Leonard James, ou E.L. James, autora da trilogia, e a diretora Sam Taylor azedou completamente. As duas se desprezam e uma joga a culpa na outra por todos os problemas que aconteceram no filme. As grandes vilãs dessa briga foram as cenas de sexo. Diretora e escritora brigaram feio, tudo porque Erika queria seguir o livro à risca e Sam Taylor não concordava. A autora da trilogia confessa que sempre sonhou em escrever histórias que deixassem o leitor apaixonado, daí surgiu 50 Tons e o sucesso foi imediato. Logo em seguida, vieram os outros dois livros completando a trilogia.

50 Tons de Cinza teve seu lançamento em todo país nesta quinta-feira (12).

Publicidade

Com um sucesso estrondoso de bilheteria, em poucos dias já arrecadou US$ 240 milhões, mas os analistas de mercado calculam que ele pode chegar a US$ 500 milhões. A história é uma mistura de drama e romance erótico estrelado pela talentosa Dakota Johnson e Jamie Dornan. O filme, que deveria ser um drama erótico vivido pela doce e inexperiente Anastasia, recebeu muitas críticas negativas por não ter sido fiel ao livro, caindo para o lado da comédia, mas nem isso conseguiu apagar o brilho do filme. #Famosos #Cinema