Elogiada pela crítica, mas com dificuldades com o público. Na divulgação nos comerciais da TV Globo, "Babilônia" prometia uma trama rápida, com direito a histórias policiais e também a velha e má vingança. Contando com um elenco estrelar, a novela das nove, no entanto, está marcando um recorde negativo atrás do outro.

A cada capítulo, a história de Gilberto Braga, Ricardo Linhares e João Ximenes Braga afunda mais no ibope. Na noite de ontem (19), por exemplo, a emissora carioca registrou a pior quinta-feira de uma novela das nove em sua primeira semana, em toda a história da dramaturgia do canal. A trama fechou abaixo dos 30 pontos e volta a preocupar a Globo.

Publicidade
Publicidade

Fernanda Montenegro, Glória Pires, Adriana Esteves e todo um elenco de grandes nomes não entendem o que está acontecendo com sua produção. O que parecia uma nova "Avenida Brasil" ganha ares de desespero no canal da família Marinho. A história de Gilberto Braga não está conseguindo atrair o público e nem mesmo fechar nos 30 pontos. A meta do horário é 35.

Nesta quinta-feira, por exemplo, "Babilônia" voltou a superar "Em Família" na disputa pelo título da pior das piores. A novela de Manoel Carlos até então tinha o pior ibope da história, mas pelo menos já vem superando em alguns quesitos a atual das nove. Indo ao ar em 2014, a história de Helena marcou em sua primeira quinta 30 pontos na grande São Paulo. Um ano depois, Beatriz (Glória Pires) e Inês (Adriana Esteve) atingiram apenas 29 pontos.

Publicidade

"Caminho das Índias" de Glória Perez e "Fina Estampa" de Aguinaldo Silva como comparativo, tiveram na sua primeira quinta-feira 38 pontos, ou seja 9 pontos a mais. Se comparada com essas #Novelas, "Babilônia" teve uma queda expressiva de praticamente 25%. Já a história do comendador, a também trama de Aguinaldo Silva, "Império", registrou no ano passado 34 pontos, cinco a mais do que a atual.

Se comparada a "Império", "Babilônia" teve uma queda menor, mas também importante, cerca de cinco pontos, ou mais ou menos 15%. Cada ponto representa cerca de 67 televisores ligados na grande São Paulo. A pergunta que fica é: será que a história de Gilberto Braga conseguirá reverter os índices? Vamos aguardar os próximos capítulos.   #Entretenimento #Televisão