Depois que a ex-BBB Angélica Ramos publicou em sua conta oficial do Twitter que não foi convidada para fazer um ensaio sensual como todas as outras eliminadas do reality, os internautas se manifestaram e subiram a tag #AngelicaNoPaparazzo. Angélica foi a única mulher negra a participar da 15ª edição e foi eliminada na quinta semana com 69% dos votos.

Nas redes sociais, ela agradeceu ao público e se mostrou muito contente com a repercussão."Vocês são os melhores. Valeu mesmo, gente! Amo vocês de montão", publicou em seu twitter. A campanha foi criada pelo internauta Rafael Gadben e, minutos depois, já estava entre os assuntos mais comentados do microblog, levantando novamente uma discussão sobre racismo.

Publicidade
Publicidade

Enquanto a enfermeira ainda estava no confinamento, a família dela teve que conviver com ataques racistas dentro e fora da internet, o que fez sua mãe ir até a delegacia prestar queixa contra racismo e com que seus filhos deixassem de ir à escola. Para Gadben, a falta de convite para realizar o ensaio sensual do site Paparazzo é a constatação do óbvio, a preferência por manter o padrão de beleza hegemônico do país, que tende a supervalorizar as mulheres brancas e esconder ou excluir as negras e mulatas. "E eu espero que o pedido popular que veio com a Campanha #AngelicaNoPaparazzo sirva como estímulo pra correção desse equívoco de, até agora, não terem convidado a menina", disse.

Em conversas durante sua participação no reality, a ex-BBB falou para os outros confinados sobre seu interesse em fazer um ensaio fotográfico após o fim do programa.

Publicidade

Até agora, a paulista não recebeu nenhuma ligação do Paparazzo, mas não se incomoda com isso, Angélica acredita que o processo de seleção do site opta pela beleza convencional, onde ela não se enquadra sendo negra e careca, mas não vê racismo na decisão da produção em não convidá-la."Fiquei fora da lista por ser única e diferente, não é sempre que encontramos mulheres negras, carecas e reconhecidas pela personalidade e beleza sem cabelo pra ficar ao vento."

Com a auto-estima fora do comum e muita personalidade, a paulista não era unanimidade fora da casa. Enquanto alguns a consideravam muito autoritária, outros aplaudiam sua postura firme dentro do jogo, mas o público aderiu a campanha como forma de protesto ao preconceito e por Angélica ser uma mulher bonita, de fato. "Desde o início do BBB eu venho dizendo que Angélica tem um perfil que teria torcida se tivesse aparência de princesinha. Falar as coisas na cara, não ficar em cima do muro e batalhar pelo que quer, são características de quem faz sucesso em reality show", analisa o internauta.

Publicidade

O público questionou o site Paparazzo sobre os motivos que deixaram Angélica fora das selecionadas para participar do ensaio, e estranhou o fato de até mesmo as gêmeas Amanda e Andressa - que ficaram confinadas por apenas 3 dias para participar da Prova da Comida - e Tamires, que desistiu do programa, terem sido convidadas antes dela. Até o momento, o site da Rede Globo não se pronunciou sobre o caso, mas a Angélica informou que aceitaria o convite tardio. #Televisão #BBB Big Brother Brasil