Por causa de uma vagina um professor cujo o nome não foi divulgado, está processando o Facebook por ter sua conta suspensa após ter postado em seu perfil a foto de um quadro chamado "A Origem do Mundo" feita pelo pintor francês Gustave Courbet.

O quadro óleo sobre a tela foi feito em 1866 e apresenta uma mulher deitada em uma cama de pernas abertas, com seu abdômen e sua genital totalmente à mostra, a pintura está exposta no Museu d' Orsay na França e está causando muita polêmica.

O processo começou quando o professor alegou que o Facebook estava violando seu direito de liberdade de se expressar e disse também que a empresa não consegue diferenciar arte de pornografia.

Publicidade
Publicidade

Toda publicação feita no Facebook é analisada por algoritmos e empresas terceirizadas, a rede social suspendeu a conta do indivíduo por ele ter quebrado uma regra, pois em seu termo de serviço toda pornografia ou algo inadequado deve ser retirado do site porque senão pode causar certo desconforto para outros usuários.

O Facebook alegou em uma audiência previa feita em janeiro que o tribunal francês que tomou parte do caso não possui jurisdição para julgar o caso, pois ao ingressar na rede social ele concordou com os termos de serviço que devem ser respeitados, sendo uma pintura ou uma foto, no termo diz que qualquer processo que seja feito contra a empresa deve ser administrado por um tribunal da Califórnia que fica nos Estados Unidos.

Em resposta o alto tribunal de Paris alegou que podia sim julgar o caso, pois a justificativa da rede social foi "abusiva", essa decisão foi muito importante, pois outros casos como este terão um precedente, caso queiram processar uma empresa americana que atua no pais.

Publicidade

O advogado que está tomando parte do caso diz que "essa foi a primeira vitória de Davi contra Golias", e segundo o jornal francês Le Figaro o professor quer uma indenização por danos morais de 20 mil euros (equivalente a mais ou menos 66 mil reais).

Até o momento nenhum dos envolvidos no caso deram alguma notícia, qual será o rumo sobre o processo entre o Facebook que retirou uma foto de uma vagina do século 19, que quebra o termo de serviço da rede social, já que pode ser inconveniente para outros usuários ver a postagem, e o professor que esta alegando ter sofrido danos morais pois a foto publicada não era pornografia e sim arte e que no termo também diz que quem usa a rede social pode se expressão livremente seja através de textos ou imagens.