O ator José Loredo, 89, faleceu nesta quinta-feira, 26. Ele estava internado na UTI do hospital de São Lucas em Copacabana - RJ, desde o início do ano. Segundo informações do próprio hospital, o ator lutava contra uma DPOC (Doença Pulmonar Obstrutiva Crônica) e um enfisema pulmonar. Loredo deixou sua marca no humor brasileiro com o personagem 'Zé Bonitinho', bastante popular na TV. O ator recebeu homenagens de colegas e admiradores durante todo o dia.

Mesmo doente e com idade avançada, José Loredo era um senhor moderno. Utilizava, até bem pouco tempo, suas redes sociais para se comunicar e receber o carinho dos fãs. Lá também, ele informava sobre seus show pelo país, isto a dois anos atrás, antes das maiores complicações com a saúde surgirem.

Publicidade
Publicidade

O personagem, que fez tanta gente rir, era conhecido como galã, irresistível e insuperável com as mulheres. Nenhuma delas resistia ao charme de 'Zé', que possuía um cabelo enorme, que lembrava Elvis Presley. O grande atrativo era o tratamento que o personagem dava as mulheres e suas arrumações no cabelo, além de, é claro, sua "beleza jogada ao vento".

Certa vez, em uma entrevista, Loredo afirmara que sua inspiração para criar o personagem foi um amigo, que se achava o tal, um grande galã, daí surgiu a ideia que arrancou muitos risos de diversas gerações. Apesar de antigamente não gostar de ser associado a 'Zé Bonitinho' a todo momento, Loredo acabou aceitando isso positivamente com o tempo, pois sabia o bem que proporcionava as pessoas. Com participações memoráveis em 'A Praça é Nossa' do SBT, também teve sucesso na TV Rio, juntamente com Chico Anysio e também na Globo.

Publicidade

Consagrou-se também por criar bordões com facilidade como 'O chato não é ser bonito, é ser gostoso', que geravam gargalhadas nos telespectadores.

Os parentes, amigos, fãs e demais admiradores vão poder se despedir de José Loredo, e do eterno personagem "Zé Bonitinho", no velório do ator, que será realizado no Cemitério do Caju, no Rio de Janeiro, a partir das 8h. #Famosos #Televisão #Mídia