Você talvez esteja acostumado a acompanhar as partidas de #Futebol por redes abertas, como a Rede Globo de Televisão e a TV Bandeirantes, ou então, por canais fechados, como a ESPN (que recentemente lançou um novo pacote para cobertura da copa do mundo de 2018), o SporTV ou até mesmo o Sports +.

Contudo, canais mais alternativos tornam-se a solução de muitos telespectadores, como os programas católicos da 'Rede Vida'. Longe do glamour, de segunda a quarta-feira a emissora também coloca no ar as divisões do campeonato paulista. Uma das grandes curiosidades e marcas da 'Rede Vida' é levar de vez em quando alguns padres para darem seus pitados durante as partidas de futebol. 

Os jogos entram estrategicamente na grade do canal aos fins de semana, mas em horários que não atrapalhem a exibição de nenhuma missa.

Publicidade
Publicidade

Geralmente, as partidas vão ao ar às 10h da manhã e às 19h da noite.  A 'Rede Vida' segue esse esquema desde o ano 2000 e tem fãs espalhados por todo território nacional há 15 anos. 

Emissora economiza nas transmissões 

Em entrevista ao UOL Esporte, o principal locutor da emissora, Luiz Carlos Fabrini, falou sobre a experiência em narrar para um canal católico. "A gente tem o prazer de levar jogos que as empresas não dão muito importância para a família desses jogadores. Temos uma equipe de seis pessoas que percorre todo o estado de São Paulo. Antigamente, os narradores iam em todos os jogos, mas isso ficava muito caro. Então, agora fazemos do estúdio. No entanto, temos três repórteres que percorrem viagem junto aos atletas. A gente não pode perder nenhuma informação, nenhum detalhe", revelou o profissional.

Publicidade

Comentarista diz que gosta de trabalhar com padres 

A reportagem ainda perguntou a Fabrini se ele se policiava ao fazer as narrações e como era trabalhar de vez em quando com padres comentaristas. "Alguns canais focam muito na violência. A gente quando vê uma briga pede tranquilidade, paz, no resto, é tudo igual. Quanto aos padres, eles são ótimos para comentar futebol, alguns até chegaram a jogar em times como o Guarani antes de virarem párocos. São melhores do que muitos que se dizem especialistas por aí", disse o narrador.

Atualmente, o canal não possui nenhum tipo de patrocinador ou propaganda especificamente para o futebol. No entanto, a 'Rede Vida' diz que não tem nenhum tipo de prejuízo com as transmissões de jogos com times como Batatais, Barreto e Santacruzense.   #Televisão