Um acidente aéreo chocou a Europa e o mundo na manhã desta terça-feira (24). Uma aeronave modelo airbus A320 caiu na região sul da França. Saindo de Barcelona, na Espanha, os passageiros, pilotos e tripulação tinham como destino Duesseldorf, na Alemanha. O veículo sumiu dos radares por volta das 11h da manhã no horário de Paris, capital da França, 7h pelo horário de Brasília.

As primeiras informações do acidente davam conta de 142 vítimas, mas os números atualizados até às 10h45 já falavam em 150 a bordo. O presidente francês, François Hollande, disse em um pronunciamento que "não há sobreviventes". Os destroços estão em local de difícil acesso, a cerca de dois mil metros de altitude, na região dos Alpes franceses.

Publicidade
Publicidade

Apesar de não acreditar que haja vidas, a França mandou equipes de resgates para a região das montanhas. Segundo Hollande, elas devem demorar horas para chegar ao local. A agência France Press informou que parentes já começam a chegar nos aeroportos para saber notícias de seus familiares.

Visita de rei espanhol é suspensa

A Swissport, empresa que disponibiliza serviços em terra para a Germanwings, proprietária da aeronave que caiu, informou que a maioria dos passageiros era alemãs, mas ainda não divulgou o número de pessoas dessa nacionalidade. A capacidade máxima do modelo de airbus é para 180 passageiros. O governo da Espanha confirmou que 45 espanhóis estavam na viagem. O rei da Espanha, Felipe VI, inclusive, suspendeu uma visita política que faria à França nesta terça.

Greve dos pilotos

A tragédia eclodiu em meio a uma greve de aeronautas que acontece na Europa, no entanto, até o momento, não é possível dizer que o fato tenha alguma coisa a ver com o acidente.

Publicidade

O sindicato dos aeroviários, inclusive, já pediu a suspensão de uma convocação de greve prevista para os próximos três dias.

O voo 4U9525 fez um pedido de socorro quando estava a mais de 5 mil pés. "Uma situação totalmente anormal. O pedido foi feito por volta das 10h47", informou Alain Vidal, secretário de transportes francês.