O setor de comunicação no Brasil vive uma das suas piores fases na história. O insucesso das políticas governamentais e as muitas operações de investigação da polícia federal que envolvem grandes empresas do País travaram a economia. Com isso, a mídia é diretamente afetada, já que o dinheiro que mantém os veículos noticiosos vem de patrocinadores. Nem mesmo uma emissora religiosa conseguiu sobreviver aos novos tempos. A Canção Nova, canal católico, decidiu acabar de vez com seu departamento de jornalismo no Rio de Janeiro. Mais uma péssima notícia para os profissionais do audiovisual.

Nem canal católico consegue vencer a crise

O Brasil é o maior país católico do mundo em termos percentuais, mas nem isso impediu que o maior canal do gênero esteja sofrendo grave dificuldade financeira.

Publicidade
Publicidade

Recentemente, temos noticiado medidas extremas que estão sendo tomadas por veículos de todos os gêneros para conseguirem se reerguer diante da crise. Canais com a Globo mudaram a forma do contrato de seus artistas, a TV Bandeirantes demitiu centenas de trabalhadores e extinguiu programas nacionais e regionais. O SBT fez cortes nos salários e a Record só ainda não demitiu ninguém porque o Ministério Público interveio na sede do canal em São Paulo.

Revistas como a Veja extinguiram edições regionais e jornais como a Folha de São Paulo e O Estado de São Paulo demitiram mais de cem no último mês. Segundo o site especializado no ramo jornalístico, o portal Comunique-se, a Canção Nova acabou com o setor de jornalismo no Rio de Janeiro. A notícia sobre o fatídico foi foi destaque desta terça-feira (21).

Publicidade

Os profissionais da cidade foram remanejados para outras funções e até um missionário ficou sem ter muito o que fazer na nova estrutura imposta. O principal jornalista na região foi demitido.

A medida faz com que o canal católico perca um espaço valioso em um dos principais estados do país. A Canção Nova é transmitida também em sinal aberto no Rio e possui afiliadas em outras capitais do Brasil. Apesar de exibir missas e eventos relacionados ao catolicismo, a TV investia também em noticiários locais. #Entretenimento #Famosos #Televisão