Depois que publicaram inúmeras fotos de Cézar em posse de produtos que, segundo alguns telespectadores, não são para o ‘bico’ de quem não possui dinheiro, as pessoas decidiram apurar os fatos sobre a vida que o paranaense levava até a entrada dele no reality show global.

O favorito ao primeiro lugar do BBB 15 realmente teve uma infância e adolescência sofrida, viveu por muitos anos em uma casa de 3 cômodos - o que faz a casa do BBB parecer um palácio, e só foi ter uma televisão em casa quando já tinha 15 anos. Seu Darcílio e dona Maria Rosa, pais de Cézar, trabalhavam na lavoura e como não queriam o mesmo para os filhos se mudaram de Inácio Martins para colônia Vitória, cidade próxima a Guarapuava, e o caçula da família fez valer o esforço dos pais, se formou em Economia e agora cursa Direito. Mas, o que isso tem a ver com o reality show? #Entretenimento #Opinião #BBB Big Brother Brasil

Cézar não quer o jogo pelo jogo, ele quer que a sua luta externa, sua vida sofrida e sua infância cheia de dificuldades faça dele o único merecedor do prêmio milionário de R$ 1,5 milhão. Após 14 tentativas de fazer parte do seleto grupo de BBBs, ele conseguiu realizar seu sonho e sua estratégia para se manter vivo na competição até a semana final foi se preservar para não se tornar o primeiro alvo dos outros confinados. Essa ideia deu certo até metade do jogo, quando os participantes perceberam que o caricato Cézar estava avançando por se esconder. Sempre que podia ser decisivo, o estudante de Direito fugia do óbvio.


Por alguns anos, o vencedor do programa foi aquele que mais necessitava. A vitória do Dhomini (BBB 3), da Cida  (BBB 4) e da Mara (BBB 6) mostravam aos próximos selecionados que a história triste e de luta comovia o público, mas isso mudou. O BBB deixou de ser o jogo do mais fraco, do que menos erra e do que mais precisa, e a vitória de Maria (BBB 12) e Fernanda (BBB 13) confirmam isso dando embasamento para a revolta de alguns telespectadores que não aceitam o fato do cowboy ser o favorito da 15ª edição. Seria um retrocesso em relação ao jogo?


Sem vencer nenhuma prova do líder, sem combinação de votos, sem proteção do anjo, sem grandes conflitos, sem aliados, esta foi a trajetória que estranhamente conquistou a maior parte do público. A vitória de Cézar pode marcar o fim da emoção e da espontaneidade das próximas edições do mais famoso reality show brasileiro. Mas não podemos tirar o mérito do paranaense, ele foi uma joia rara na composição e no andamento do programa. Seu jeito de dançar e cantar fora de ritmo, a facilidade que tem em criar palavras, que nem mesmo Adrilles com toda sabedoria conseguiria decifrar, é fantástica. E engana-se quem diz que Cézar não jogou, ele foi um dos únicos participantes que conseguiu manter por mais de 70 dias o seu personagem.


Se no dia 7 de abril o paranaense se consagrar vencedor, o BBB 16 será uma versão diária do Zorra Total, com personagens caricatos, bordões e discursos decorados.