Imagina se a notícia a seguir tivesse acontecido com a TV Globo. Um grupo de hackers invadisse todos os meios de comunicação do grupo da família Marinho e simplesmente tirasse tudo do ar? Pois é, foi exatamente o que aconteceu nesta quarta-feira (08) na França. O grupo TV5Monde foi atacado por uma ação que já é considerada a pior da história contra meios de comunicação no país. A situação foi tão grave que até o governo francês foi convocado e se reunirá às pressas com empresários do ramo.

Canais ficam fora do ar

Ao todo foram onze canais do grupo que ficaram fora do ar. Além disso, sites e redes sociais da TV5Monde também foram prejudicados.

Publicidade
Publicidade

O #Ataque teria sido feito por um grupo que se diz fazer parte do #Estado Islâmico. No entanto, a polícia local ainda investiga o caso e os culpados devem se punidos rigorosamente.

Nos sites da empresa, os hackers colocaram a bandeira negra do Estado Islâmico, além de propagandas e vídeos que incentivavam a guerra religiosa. A ofensiva ainda intimidou familiares e soldados do país, ordenando que os militares ficassem longe do grupo, pois do contrário iriam se arrepender. Os hackers se intitularam em alguns textos de CiberCalifado e disseram agir em nome de Alá.

A ofensiva acusa ainda François Hollande, presidente da França de ter errado quando se envolveu em um conflito, que para o país não teria nenhum interesse. Outra mensagem lembrou o ataque ao jornal satírico Charlie Hebdo e chamou a morte dos cartunistas da publicação de pequeno presente, anunciando que o que virá no futuro breve será bem pior.

Publicidade

Os canais de #Televisão do grupo ficaram completamente escuros, sem exibir uma imagem sequer. O presidente da empresa de comunicação disse que a normalidade das transmissões deve demorar dias. "Nada pior pode acontecer para uma emissora de televisão do que ser retirada do ar e não saber quando irá voltar", disse o profissional.

Ataque gera reunião

O ataque fez com que o governo francês marcasse uma reunião já para esta sexta-feira (10) com os empresários midiáticos. O objetivo é evitar que no futuro ações como essa voltem a se repetir.