Os espectadores de uma das séries mais famosas da Netflix já podem comemorar. Vem aí a quarta temporada de “House of Cards”, de acordo com anúncio feito pelo Twitter da série, na sexta-feira passada (3).

A série, que conta com a excelente atuação de Kevin Spacey, narra a história do excêntrico político Francis Underwood, congressista estadunidense que faz de tudo para alcançar o poder no país. Acompanhado sempre por sua belíssima esposa, Claire Underwood (Robin Wright), o político chega aos maiores cargos do Executivo norte-americano, em uma narrativa surpreendente.

A série é, além de tudo, inovadora. É a primeira a ser lançada em uma plataforma exclusivamente on-line e abriu espaço para diversas outras que vieram depois, como “Breaking Bad” e “Orange Is The New Black”.

Publicidade
Publicidade

De acordo com a Netflix, produtora da narrativa, a série impulsionou as assinaturas do canal, que tem ganhado diversos adeptos ao redor do mundo.

Até agora, “House of Cards” já conta com três temporadas e o anúncio indica que a quarta passará a ser produzida em meados de junho deste ano, com exibição prevista para 2016. O drama político é inspirado em um livro e uma série exibida pela BBC, com o mesmo nome.

A primeira temporada da série foi divulgada em fevereiro de 2013, com todos os episódios disponibilizados de uma só vez. A temporada inicial contou a trajetória inescrupulosa de Frank Underwood para chegar ao poder, após ver o cargo de Secretário de Estado, prometido em tempos de campanha eleitoral do aspirante à presidente, Garrett Walker, em troca de apoio político, ser dado a outra pessoa.

Publicidade

A partir deste momento, Underwood inicia uma jornada recheada de conflitos e manipulações em direção à presidência dos Estados Unidos.

Durante a caminhada, muitas pessoas precisam ser descartadas e compradas por Underwood, em um enredo que deixa claro o que se pode fazer para se alcançar o poder. A série levanta, ainda, uma perspectiva bastante negativa do jogo político, sujeito a tantas negociações e manipulações, que passam desapercebidas pelos cidadãos.  #Televisão #Seriados