A Rede Globo de #Televisão está comemorando 50 anos de fundação neste mês de abril de 2015, e não falta programação com homenagens e lembranças de tudo o que aconteceu nesse meio século de existência.

Desde segunda-feira (20), por exemplo, o Jornal Nacional - principal noticiário da emissora - está apresentando um projeto que reuniu grandes nomes do jornalismo da Globo (Fátima Bernardes, Glória Maria, Francisco José, Sandra Passarinho, Galvão Bueno, Ernesto Paglia, Caco Barcelos, Tino Marcos e outros) para relembrar fatos marcantes de suas carreiras e desafios enfrentados durante o trabalho de informar a população brasileira.

Publicidade
Publicidade

A apresentação foi de William Bonner.

Durante a exibição do quadro, episódios emocionantes foram ao ar. A Globo aproveitou também para se retratar e reconhecer erros cometidos no passado, como quando foi acusada de manipular o debate entre Collor e Lula, e no envolvimento em fraudar as Diretas Já. William Bonner meio que se desculpou em nome da emissora por qualquer mal-entendido que tenha havido.

Mas grande repercussão mesmo aconteceu na noite desta sexta-feira (24). No bloco final do JN, a câmera apresenta Cid Moreira e Sérgio Chapelin nos lugares ocupados atualmente por William Bonner e Renata Vasconcelos, respectivamente. Eles relembraram a importância dos seus trabalhos à frente do telejornal mais assistido do país e chamaram o último episódio da série de reportagens sobre os 50 anos de jornalismo da rede.

Publicidade

Vários acontecimentos foram lembrados e comentados, como a morte do papa João Paulo II, a renúncia de Bento XVI e a ocupação do padre Jorge Mario Bergoglio, o papa Francisco, do mais alto cargo da Igreja Católica. Na política, foram lembrados a entrevista concedida por Dilma Rousseff após vencer as eleições de 2010, as entrevistas do Jornal Nacional com os candidatos à Presidência da República, a morte trágica do candidato pernambucano Eduardo Campos e a despedida da população ao político, bem como os debates realizados pela Globo para as eleições de 2014, uma das mais acirradas da história.

Após o encerramento da série de reportagens, os convidados Cid Moreira e Sérgio Chapelin agradeceram o convite de William Bonner e da Globo e mataram a saudade dos tempos em que eram âncoras do jornal dando um "Boa Noite" quádruplo, ao lado de Bonner e Renata.

Nas redes sociais, a homenagem entrou para os assuntos mais comentados do Twitter, e no Facebook várias pessoas (com exceção de alguns utilizando a hashtag #BrasilSemRedeGlobo) aplaudiram e se disseram emocionadas em ver todo o trabalho realizado pelos profissionais emissora e a contribuição jornalística que a TV Globo - segunda maior rede de televisão aberta do mundo - deu e continua dando ao Brasil. #Comunicação #Mídia