Os telespectadores do estado de Santa Catarina já estão acostumados com as polêmicas que envolvem o apresentador Luiz Carlos Prates. O jornalista apresenta pelo SBT local o telejornal 'SBT Meio Dia'. Nesta semana, no dia 30, ele falou sobre a queda do avião na França que matou 150 pessoas. O copiloto, que sofria de depressão, trancou a porta da cabine da aeronave, impedindo a volta do comandante ao local. Depois disso, ele jogou o veículo aéreo nas montanhas dos Alpes, matando todos a bordo. Usando o caso como referência, Prates chamou as pessoas que tem depressão de "Covardes".

A Associação Brasileira de Psiquiatria, a ABP, repudiou a atitude e disse que a fala é um preconceito contra os doentes.

Publicidade
Publicidade

Para jornalista, copiloto não tinha caráter

Usando o caso do piloto suicida, o jornalista Luiz Carlos Prates falou sobre a atual discussão sobre a depressão. O apresentador do 'SBT meio dia' disse aos telespectadores que a ideia de que a depressão vem de fora e não pode ser combatida pela pessoa deve acabar. Prates comentou ainda que a doença não passa de uma "desmobilização social" e a pessoa se vê ruim de todas as formas. Para o repórter, os doentes depressivos são conscientes e sem o pensamento não conseguiriam ficar deprimidos.

"Nessa hora também entra o caráter. A pessoa pode, por exemplo, se suicidar. Ou pior, matar outras pessoas. Todos os depressivos são pessoas frustradas. Não são dignas de pena. O que a gente precisa é sacudir esses doentes, para que eles reflitam e revejam o que realmente é importante na vida deles, porque senão ele pode ser um perigo para ele e para a sociedade", disse Prates.

Publicidade

Prates diz que, se necessário, despreza os depressivos

O apresentador opinou ainda comentando que estatisticamente os depressivos são mais perigosos para os outros. Para o jornalista, o copiloto que matou todos no acidente aéreo não tem que "ser chorado", mas sim "execrado". "Que o demônio receba com os braços abertos (...) O depressivo não precisa de carinho, mas sim ser apresentado às duras verdades, nada de pena, já que é um covarde. Não sinto pena de quem tem depressão, mas se for necessário, até desprezo essas pessoas", finalizou.

A Associação Brasileira de Psiquiatria repudia atitude

A ABP enviou nota à imprensa repudiando a atitude do apresentador do SBT. Para a associação, Prates provocou um dano incalculável aos doentes de depressão e que a fala do apresentador é puro preconceito. #Entretenimento #Famosos #Televisão