Na novela das sete da Globo "Alto Astral", Samantha Paranormal (Claudia Raia) e Pepito (Conrado Caputo) não eram os personagens principais, mais roubaram a cena. O sucesso da dupla é tão grande que a Globo está estudando a possibilidade de criar uma série para contar as aventuras dos dois depois que a atração acabar, no próximo dia 8.

O autor Daniel Ortiz e o diretor-geral de produção Jorge Fernando estão analisando essa possibilidade, pois segundo Ortiz a parceria entre Claudia e Conrado funcionou muito bem e provavelmente também funcionaria em uma série.

Depois de trabalhar no Oriente Médio e no México, essa é a primeira novela solo que Ortiz escreve na emissora.

Publicidade
Publicidade

Na história da novela Alto Astral, Samantha finge ser paranormal e o peruano Pepito é seu melhor amigo e fiel assistente. No início, a paranormal começou como uma vilã, pois perseguia Caíque (Sérgio Guizé) e explodiu uma ponte só para fingir que ainda tinha poderes e com isso ganhar fama. No decorrer da trama, Samantha e Pepito ganharam tons mais cômicos, tanto que na tentativa de enriquecer eles foram parar em um país do Oriente Médio onde se tornou escrava do rei e depois heroína por libertar outras mulheres que também eram escravas. Agora no final da novela, Samantha está investindo em sua carreira de cantora de funk.

Em entrevista, Ortiz contou que por enquanto o seriado ainda é uma vontade dele, de Claudia Souto e Jorge Fernando, afinal, envolve muitas coisas como projetos e grade.

Publicidade

Ele aproveitou para esclarecer que o aspecto cômico da paranormal já era previsto no início na novela e que ao contrário do que muitos dizem, ela não perdeu a essência de vilã no decorrer da história. Segundo ele, Samantha é uma pessoa que delira, que gosta da fama e de dinheiro, assim para alcançar seus objetivos faz qualquer tipo de tramóia.

O autor revelou que criou a personagem já pensando na atriz Claudia Raia, isso em 2010 quando trabalhou na sinopse que foi deixada por Andréa Maltarolli. Até então, Samantha não existia na história. #Entretenimento #Televisão #Novelas