A Rede Globo de Televisão tenta fazer de tudo para salvar a novela das nove Babilônia. A trama originalmente escrita por Ricardo Linhares, Gilberto Braga e João Ximenes Braga ganhou um reforço do autor da novela das sete, Alto Astral. O sucesso do folhetim de comédia acabou fazendo com que Silvio de Abreu acumulasse trabalhos. O autor também é diretor de dramaturgia da emissora carioca. Silvio tem a missão de reeditar os capítulos da telenovela e transformou na última semana o que eram para ser doze capítulos em apenas seis.

Para que isso fosse possível, os atores e atrizes de Babilônia estão sendo obrigados a trabalhar praticamente vinte e quatro horas por dia e todos os dias da semana.

Publicidade
Publicidade

Um bloco do folhetim também foi retirado do ar, ou seja, a novela está com menor tempo de duração, tudo para dar mais agilidade na história.

Segundo a jornalista Patrícia Kogut, do jornal O Globo, a decisão de acelerar a história foi tomada em comum acordo entre a Rede Globo, João Ximenes Braga, Ricardo Linhares, Gilberto Braga e o novo autor, Silvio de Abreu. Nos últimos capítulos, vimos Beatriz, interpretada por Glória Pires, voltar a ser inimiga de Inês, personagem de Adriana Esteves. As duas que tinham feito as pazes vão voltar a demonstrar o verdadeiro ódio que sentem uma pela outra.

Tudo o que foi gravado está sendo reeditado e algumas cenas simplesmente nem irão mais ao ar. O objetivo é seguir as recomendações do grupo de discussão da novela, que avaliou que o folhetim tinha violência demais e romance de menos.

Publicidade

Um boato dizendo que o casal lésbico de Babilônia seria assassinado já foi desmentido. Os autores garantem que Teresa (Fernanda Montenegro) e Estela (Nathália Timberg) não irão sair da história.

Ricardo Linhares, João Ximenes Braga e Gilberto Braga já escrevem os novos capítulos com as alterações. Até a plástica da novela já foi alterada, a vinheta de abertura, por exemplo, já sofreu pelo menos duas modificações. "Não houve mudança na trama, mas sim antecipação de história", afirma Ricardo Linhares. "Sentimos que Beatriz e Inês precisavam voltar a ser inimigas, como na primeira semana. As duas trabalhando juntas, como cúmplices, não funcionou". #Entretenimento #Famosos #Televisão