A emissora de Silvio Santos trabalha na contramão de seus concorrentes. Enquanto a Rede Globo de Televisão e a TV Record investem em programas ao vivo, o SBT quer mesmo os velhos enlatados. O canal possui contrato com licenciadores e com a Televisa, não faz diferença a quantidade de vezes que a emissora exibe o mesmo produto, o pagamento é anual. Ou seja, é exatamente por isso que o apresentador mais amado do Brasil manda não poupar exibir o que está dando certo. É o caso da sexta reprise da novela A Usurpadora.

Engana-se quem pensa que isso faz do SBT um concorrente menor, pelo contrário, gastando bem menos, ele foi vice-líder na média dia no painel nacional no mês de abril.

Publicidade
Publicidade

A Record vem subindo e conquistando fatias significativas do Ibope, mas a duras penas. O folhetim Os Dez Mandamentos custou por capítulo em média R$ 700 mil. Já Chiquititas menos de R$ 150. E no fim das contas o drama de Moisés alcança apenas um pontinho a mais na grande de São Paulo.

Já a reprise de Carrossel tem basicamente a mesma audiência de Os Dez Mandamentos, ambas terminam com média de doze pontos e são exibidas em horários parecidos. O SBT ainda tem um trunfo, é líder absoluto no horário nobre com o público infanto-juvenil. Crianças e adolescentes até dezoito anos assistem mais a rede de Silvio Santos do que qualquer outro canal, até mesmo a Globo. A falta de opções de programas para esse público explica o fascínio da garotada.

A programação do SBT é basicamente a mesma desde a década de noventa.

Publicidade

Séries e desenhos do tempo que nossos pais ainda eram crianças são sucesso no canal. Tom & Jerry, por exemplo, já ganharam de Fátima Bernardes da Globo. A mulher de William Bonner apresenta o Encontro no canal, programa de auditório e que discute várias temáticas. Sua produção é infinitamente mais cara do que exibir um desenho no horário, por exemplo.

Sabendo disso, Silvio mandou tirar do ar o telejornal Notícias da Manhã. O jornalístico apresentado por Neila Medeiros estava amargando índices baixos na grande São Paulo. A medida apesar de criticada foi certeira e fez com que o telespectador voltasse ao canal para assistir aos desenhos animados e séries que ninguém parece cansar de ver e rever de novo. #Entretenimento #Famosos #Televisão