Edir Macedo pode ter duas redes de televisão abertas no Brasil. A Anatel, Agência Nacional de Telecomunicações poderia dar o aval para o empresário que já é dono da Rede Record, situação parecida aconteceu com Silvio Santos, que passou a firma de uma emissora local para sua filha, a apresentadora Patrícia Abravanel. As operações que pela constituição seriam ilegais, impressionam os mais renomados juristas, que intitulam as manobras mercadológicas de antiéticas.

A nova rede de #Televisão de Edir Macedo pode ser a CNT. O objetivo da compra do canal seria ter um espaço de sinal aberto para a transmissão de cultos religiosos.

Publicidade
Publicidade

Dessa forma, o bispo da Igreja Universal levaria para mais telespectadores a mensagem de sua palavra. Edir já é dono de outros canais de rádio e TV pelo país, mas apenas a Record é de fato uma empresa de TV a nível nacional e com sinal aberto. Tecnicamente, esse tipo de troca deveria passar pelo Congresso Nacional, que é quem aprova ou não uma nova concessão ou a venda de uma emissora para outro dono.

Segundo o site especializado em televisão, o TV FOCO, o Grupo Martinez, dono da CNT, já avalia a proposta de Edir, que seria uma compra por R$ 500 milhões. O valor é um pouco maior do que a Record ganha por ano da Igreja Universal para exibir programação religiosa nas madrugadas. Hoje a Igreja Universal praticamente já é a dona do canal e ocupa vinte e dua horas da programação. No entanto, com a compra, a IURD pode fazer investimentos no bem e melhorar a qualidade do sinal, além de levar a programação da CNT para outros estados brasileiros.

Publicidade

Edir Macedo estaria em dúvida sobre comprar ou não canal de televisão

Atualmente, a IURD paga entre dez e doze milhões de reais por mês para transmitir seus programas religiosos dentro da CNT. Segundo o TV FOCO, muitos pastores estão tentando convencer o dono da Record a ter uma nova emissora. Ele estaria se mantendo com um pé atrás, mas o negócio estaria prestes a ser fechado caso os donos da CNT aceitem a proposta dos R$ 500 milhões. #Entretenimento #Famosos