Não tá fácil para ninguém. A violência que assola o país atinge do mais simples indivíduo até as grandes empresas, até mesmo as de comunicação. Recentemente, uma repórter da Rede Globo de Televisão foi assaltada quando fazia um link ao vivo sobre a dengue. O meliante já foi preso e disse se arrepender do ocorrido. Quem também foi vítima dos assaltos foi uma afiliada do SBT, que nesse ano viu um homem invadir sua sede. Além de roubar câmeras, notebooks e celulares, o homem não identificado aproveitou o momento para encher a barriga e não ligou de estar sendo filmado. Ele, literalmente, assaltou a geladeira.

Dessa vez, foi a RedeTV! a grande vítima dos assaltos.

Publicidade
Publicidade

A emissora foi invadida por bandidos na madrugada desta terça-feira, dia cinco de maio. Os homens fortemente armados entraram na sede do canal em São Paulo, localizada no bairro de Osasco. O caso foi noticiado por diversos meios de comunicação, como o site especializado em #Televisão Natelinha. De acordo com a publicação, os homens já tinham certo o que levariam e roubaram coletes à prova de balas e armas. Existe a suspeita de algum ex-funcionário da segurança do canal estar envolvido no roubo. Isso porque tudo foi feito de forma muito rápida e felizmente ninguém ficou ferido na operação.

Emissora prefere não se pronunciar sobre assalto. Estimativa é que equipamentos custem em torno de 100 mil reais #Entretenimento #Famosos

Um curiosidade que causa estranheza é que essa não é a primeira vez que a RedeTV! tem sua sede atacada por meliantes. Em 2009, há seis anos, quando mudou a localização de seus estúdios, o canal começou a receber muitas queixas de seus funcionários, que constantemente são assaltados nas ruas próximas à emissora. Alguns deles já até pediram demissão por conta da violência. O natelinha entrou em contato com a polícia de São Paulo, que disse que a emissora não fez qualquer boletim de ocorrência sobre o assunto. A RedeTV! também preferiu não se pronunciar, mas segundo fontes o prejuízo ultrapassa os 100 mil reais. No entanto, o canal tinha o seguro dos equipamentos de segurança furtados.