Não se assuste. O novo filme só irá ser lançado em 2017. O novo hit da franquia será o quinto. Piratas do Caribe: os mortos não contam histórias, em que o adversário será o "capitão Salazar", interpretado por Javier Bardem.

Já em março começaram os problemas. Johnny Depp e uma troupe de artistas foram até a Austrália. Foi para as filmagens de mais um filme da franquia Piratas do Caribe. Um acidente fez com que o ator tivesse que retornar aos Estados Unidos para operar sua mão.

Refeito, o ator retornou para a Austrália. Levou consigo, em avião privativo, seus cães de estimação. Como todo ator que se preze, ele não se importou muito com as exigências da alfândega australiana.

Publicidade
Publicidade

Ela tem regras rigorosas contra a entrada de animais no país. O ator burlou as leis da imigração. Elas exigem a declaração de todos os animais que entram no país. O ator colocou, sem saber, a vida de seus cães em perigo.

O ministro da agricultura da Austrália, ciente dos grandes perigos que poderiam representar os dois cães da raça Yorkshire Terrier, foi aos jornais denunciar o fato. Ameaçou Pistol e Boo, nome dos felizardos bichinhos, com a pena de morte. O ministro deu um prazo fatídico. Que eles saíssem do país em dois dias, caso contrário os cães seriam sacrificados.

Os cães deveriam ter passado 10 dias em observação, antes de serem autorizados a entrar no país. Barbaby Joyce, o ministro, foi enérgico (para azar parece não gostar muito de cinema e menos ainda da franquia dos Piratas do Caribe).

Publicidade

Ele vociferou as ameaças em alto e bom som. Para quem quisesse ouvir. Mas a mídia, sempre ela, estava presente. Assim comprovou-se um fato que poderá vir a se tornar um incidente internacional entre a Austrália e os Estados Unidos.

O ministro completou dizendo que não é porque ele é quem é, um famoso ator, que irá escapar do rigor da lei (descobriu-se depois que ele tem um parentesco distante com Drácon, também chamado de Draconte, que redigiu o código de lei para os atenienses. Ele era extremamente rigoroso no desenvolvimento de leis que ficaram conhecidas como leis draconianas).

Disse o ministro, ainda, que restavam apenas 50 horas para que ele levasse os cães de volta e utilizando o mesmo avião (que ainda bem não sofreu nenhum acidente durante este tempo). No presente momento, os cães passam por uma quarentena e estão em observação, bem longe da epidemia de Ebola que assola o país de origem. Tudo aconteceu porque um enxerido de um pet shop, que poderá ser exorcizado pelos fãs do artista, publicou uma foto dos lindos bichinhos.

Publicidade

O ministro continua e declara que o fato coloca em risco a lei da biossegurança da Austrália. O perrengue (situação de dificuldade segundo o Aurélio) pode colocar em risco o futuro de uma produção de 250 mil dólares.

Enquanto isto acontece, quem sabe Depp tenha lembrado Drummond quando ele dizia: No meio do caminho tinha uma pedra. Tinha uma pedra no meio do caminho. Tinha uma pedra. No meio do caminho tinha uma pedra. Nunca me esquecerei deste acontecimento. E para nós resta aguardar o final da história. Não é somente no Brasil que ocorre o festival de besteiras que assola o país, como dizia Stanislaw Ponte Preta (FEBEAPA). #Entretenimento