Cachorros não tem sentimentos. Em inúmeras ocasiões esta afirmativa é negada. É revoltante a ação de algumas pessoas com seus #Animais de estimação. Abandonar uma ninhada de pequenos cãezinhos (e gatos) pelas ruas de alguma cidade, como acontece em diversas ocasiões, revela uma faceta desagradável do ser humano. Punir a falta de cuidados e carinho para com qualquer animal é o mínimo que se pode esperar, mas isto dificilmente acontece.

Mas já existe legislação para o fato. Recentemente o congresso aprovou projeto de lei que torna crime atentar contra a "integridade física ou mental" de cães e gato. A proposta seguiu para o Senado.

Publicidade
Publicidade

A pena para quem matar algum destes animais será de 1 a 3 anos de detenção. Quem sabe agora as pessoas pensem duas vezes e entreguem estes animais aos cuidados de pessoas especializadas, ao invés de apenas os largar em algum lugar. A norma atual diz que este atentado é punido com detenção de três meses. Depois da aprovação passará a existir caracterização penal para o fato.

Enquanto deste lado do mundo estas coisas acontecem, do outro lado do mundo, na distante Polônia, país muito sofrido durante boa parte do último século, foi possível observar um ato humanitário de alto significado. Um cão, deixado para morrer nas encostas da montanha mais alta da Polônia foi resgatado, em uma operação que durou 10 horas e exigiu cuidados dos alpinistas envolvidos.

A região de Rysy, onde o fato aconteceu, fica nas montanhas Tatra, sendo o pico mais alto do país.

Publicidade

O encontro do animal foi um acaso, durante a expedição o cão foi achado, resgatado com uso de cordas e correntes e trazido de volta. Agências noticiosas da Varsóvia relatam que o cachorro fora levado até o local para morrer. O animal pesa 10 quilos e agora está sob cuidados de veterinários.

Um ativista da defesa dos animais, Anna Plaszczyk acredita que o animal não teria condições de subir a 2.500 metros de altura e confirmam que ele foi levado até lá para morrer. Ele pede, quando os autores forem identificados, que eles sejam punidos e enfrentem acusações de crueldade contra os animais.

O mesmo foi pedido por Dariusz Slaby, um dos alpinistas que participou da ação de resgate. Seu colega Krystian Panczuk, disse ao canal de notícias TVN24 que seu grupo foi chamado mas recusou devido ao fato que somente resgatam seres humanos. A declaração não foi muito bem aceita e a equipe que atendeu o chamado mostra estar à altura de receber qualquer homenagem. #Natureza