A despretensiosa comédia "Qualquer gato vira-lata" foi lançada em 2011 e surpreendeu com o grande sucesso de público, levando mais de 1 milhão de espectadores ao cinema. Com o sucesso da fórmula cômica interpretada composta por um triângulo amoroso entre Tati (Cléo Pires), Marcelo (Dudu Azevedo) e Conrado (Malvino Salvador) a história voltou ao cinema na última quinta-feira (4).

A sinopse revela que a trama começa de onde parou, e a disputa de Conrado e Marcelo por Tati continua, só que desta vez em Cancún, no México. Com seu livro lançado, Conrado e Tati viajam para apresenta-lo em uma conferencia internacional. Tati apaixonada aproveita a viagem para pedir o então namorado em casamento de forma especial e transmitindo aos amigos via internet.

Publicidade
Publicidade

Nervoso, ele responde: posso pensar? E a partir daí a trama desenrola de forma cômica, trazendo de volta a disputa de Marcelo e Conrado por Tati.

Para Malvino Salvador, mesmo após quatro anos do primeiro filme, o personagem ainda está fresco na memória com certo apego, "Eu me sinto hoje com muito mais tranquilidade de viver o Conrado e deixar os diretores dizerem se estou fazendo maluquice ou não", afirma. Já Dudu Azevedo, que interpreta Marcelo, ex de Tati, vivida por Cléo Pires, reconhece que as tentativas infindáveis de reconquistar a moça abusa de táticas desleais e Marcelo acaba pagando por isso, "nós somos os gatos vira-latas", brinca.

Sobre a ideia de pedir o namorado em casamento durante a viagem Cléo diz, "ah, só poderia ser ideia da Tati mesmo. Eu acho a ideia incrível, mas jamais faria", conta.

Publicidade

Malvino também deu sua opinião sobre o pedido, "eu não sou apegado a padrões, acho que quem tem que pedir em casamento é quem sente a vontade. Mas o ideal é soltar algumas pistas para não ser pego de surpresa como a Tati", diz.

"Qualquer gato vira-lata 2" é codirigido por Marcelo Antunez e Roberto Santucci, que é o nome por trás de alguns dos maiores sucessos recentes do cinema nacional. Santucci dirigiu filmes como: "De pernas pro ar" (2010), "Até que a sorte nos separe" (2012), "O candidato honesto" (2014) e "Loucas pra casar" (2015). #Entretenimento