A quebra de privacidade, mais uma vez mostra a sua cara hipócrita. Quem reclama direitos de liberdade de expressão, deve saber que eles devem ter limites. A liberdade de uma pessoa dizer o que quer e o que pensa, termina onde as declarações ou atitudes podem influenciar de forma negativa, como uma forma de assédio, a liberdade de outras pessoas. Isto foi o que aconteceu durante os funerais do cantor Cristiano Araújo, que impressionaram por uma não conhecida popularidade, que estava prestes a explodir em nível nacional e internacional. É de se lamentar que ela tenha ocorrido da forma como ocorreu.

As declarações do juiz Willian Fabian da 3ª vara de família e sucessões de Goiânia, mostram de forma clara o erro do acontecimento e ações judiciais que podem ser cabíveis contra aqueles que romperam a privacidade da família do cantor.

Publicidade
Publicidade

Dizer que o ocorrido foi de mau gosto é pouco, muito pouco. Durante as atividades de tanatopraxia e necromaquiagem que permitiria que a família e os fãs tivessem uma lembrança mais humana do jovem cantor, estas atividades foram filmadas. O valor da multa diária (10 mil reais) é insuficiente. Caso o ato seja repetido, o mais correto é a prisão dos responsáveis. O mesmo deve acontecer com as pessoas que cometeram tal ato. Ele é um desrespeito ao direito constitucional da intimidade, como estabelece a lei e foi o apoio jurídico adotado pelo juiz que determinou a proibição da continuidade da divulgação.

O ato foi considerado mórbido, desrespeito ao luto dos familiares e tristeza dos fãs. Após a exoneração, os autores do ato devem ser indiciados para responder por vilepêndio a cadáver, com pena prevista de até 3 anos.

Publicidade

A troca de acusações apenas reflete a falta de caráter dos envolvidos.

As imagens do féretro mostradas pelas telinhas, emocionaram as pessoas, muitas das quais estavam tomando contato com a obra e sucessos do cantor pela primeira vez. Superada a fase de emoção inicial, diversas hipóteses são levantadas como causas e que agora pouco interessam. A única lição a ser tirada do acontecido é a necessidade que as pessoas atendam à obrigatoriedade da utilização de cintos de segurança em qualquer situação. Que os familiares consigam superar este momento de dificuldade são os votos de todos. #Famosos #Justiça