Apesar das críticas em torno dos livros e da adaptação de "Cinquenta Tons de Cinza", o novo livro de E. L. James, "Grey', alcançou mais um feito ao vender mais de 1 milhão e 100 mil cópias, entre livros físicos, audio books e e-books, em apenas 4 dias, segundo dados da editora Vintage Anchor. Anne Messitte, editora da Vintage disse que “Este é um número surpreendente de livros pra se vender em um fim de semana. Isso mostra a paixão que os leitores têm pelos livros de Cinquenta Tons. A versão da história pelo Christian está se provando ser irresistível”.

O livro, que foi lançado no dia do aniversário do personagem Christian Grey (18 de junho), conta a mesma história já conhecida pelos leitores da trilogia original, só que dessa vez sob o ponto de vista do sedutor bilionário. 

Segundo a Reuters, antes mesmo do lançamento, a diretora editorial da Amazon, Sara Nelson,  havia revelado que a pré-venda de Grey era a maior do ano. A Vintage, inclusive, já solicitou a terceira, quarta e quinta impressões do livro.

Publicidade
Publicidade

Na primeira leva, 1 milhão e 250 mil exemplares foram impressos e as próximas impressões atingirão a quantia total de 2 milhões e 100 mil livros impressos.

James disse em uma entrevista que o lançamento de Grey é uma resposta aos pedidos incessantes que ela vinha recebendo dos fãs da trilogia.

Polêmicas

Na manhã do dia 16, dois dias antes do lançamento do livro, o manuscrito original foi dado como perdido. A autora não quis comentar o ocorrido e a editora apenas revelou que o caso estava sendo investigado.

O livro será lançado oficialmente no Brasil em 18 de setembro, pela Intrínseca, mas os fãs da trilogia não querem esperar. Várias traduções feitas por voluntários já estão circulando pela rede.  

Críticas ao novo livro de E. L. James

Vários críticos de leitura publicaram suas impressões sobre "Grey".

Publicidade

Nick Clark, correspondente de arte do The Independent, disse que o livro como um todo foi semelhante às cenas de sexo. “Atrevido, frequentemente doloroso e involuntariamente hilário”, completou. Já o Telegraph publicou que o livro foi escrito com a personalidade de uma boneca inflável.  #Entretenimento #Famosos #Literatura