Abraçar e agradecer: é assim que a cantora Maria Bethânia comemora os seus cinquenta anos de carreira.

Abraçando a alegria de cantar por tanto tempo com vitalidade e com o coração quente, não deixando passar nada e nem ninguém, de forma indiferente. Abraçando as pessoas que a alimentam no seu modo de ser. Agradecendo a Deus, ao vento que a gerou, ao orixá que a tomou, à força que sente na água, na mata e no céu de sua terra. Agradecendo aos poetas que a influenciaram.

Foi assim que a artista, em entrevista ao site Público.pt, explicou o nome de seu show que vem correndo o Brasil, fazendo grande sucesso, com bilheteria sempre esgotada. Apesar de ser um espetáculo comemorativo, não traz necessariamente, uma retrospectiva de todo o tempo de carreira. Faz referências, claro, porém mostra o lado da cantora que não quer parar, que pensa no futuro e não se deixa aprisionar em soluções fáceis. Como em todos os trabalhos de palco, Bethânia não podia deixar de trazer com ela, as poesias e as prosas de seus escritores favoritos. E dessa vez, parece que Clarice Lispector ganhou de Fernando Pessoa.

A "última" #Música do show, Silêncio, abre caminho para Carcará,uma homenagem de seus músicos.

Com algumas músicas do show Abraçar e Agradecer é que a cantora se apresenta no Theatro Municipal, do Rio de Janeiro, dia 10 de junho, onde será a grande homenageada da 26a  edição do Prêmio da Música Brasileira. E as comemorações pelo sucesso de meio século de entrega à música, de corpo e alma, continuam no dia 12 de junho, quando Bethânia será homenageada no Centro de Tradições Nordestinas, local mais conhecido por Feira de S. Cristóvão. A programação inclui cordel, poesia, dança e música. Além da apresentação do Grupo Afro Ojuobá Axé.

Coroando o ano de homenagens a cantora,  a Estação Primeira de Mangueira, levará para a Sapucaí, em 2016, o enredo "Maria Bethânia : A Menina do Olhos de Oyá". O enredo pretende mostrar a vida e a arte da cantora, sua relação com a música, a poesia e o teatro. Promete, também, rechear a avenida com os aspectos culturais da Bahia, e sua terra natal, Santo Amaro da Purificação. Ela é diva, é rainha, é Bethânia.  #Famosos