Há décadas, a humanidade tenta explorar o planeta Marte. Até agora, chegaram ao destino para estudar a superfície, o clima e a geologia do planeta, apenas sondas orbitais e naves espaciais - não tripuladas. O homem pisou em marte somente na ficção. Baseado no best seller de Andy Weir, romancista norte-americano que cresceu lendo ficção científica clássica, tais como as obras de Arthur C. Clarke e Isaac Asimov, "Perdido em Marte" conta a história do astronauta Mark Watney (interpretado por Matt Damon), uma das primeiras pessoas a caminhar no "planeta vermelho".

Em uma exploração, ele é deixado para trás por sua tripulação, após ser dado como morto durante uma repentina e forte tempestade de poeira.

Publicidade
Publicidade

Mark conta com sua criatividade, inteligência, experiência e alguns suprimentos, embora as possibilidades e probabilidades estejam todas contra ele no ambiente hostil. Ao mesmo tempo tenta fazer contato com a Terra para informar que está vivo e necessitando ser resgatado no filme, cujo trailler já está em divulgação.

O longa é dirigido pelo inglês Ridley Scott, considerado um dos mestres da ficção científica e responsável pelos estrondosos sucessos de filmes como Alien, o 8º Passageiro (1979), Blade Runner - O Caçador de Andróides (1982) e Gladiador (2000).

Não será também a primeira vez que o ator Matt Damon trabalhará num filme de ficção científica. No ano passado, o ator esteve em Interstellar, interpretando o Doutor Mann. Damon também participou dos sucessos Onze homens e um Segredo, Doze homens e outro segredo e provavelmente poderá ser Dick Grayson, ater-ego de Robin, parceiro de Batman, em "Liga da Justiça - Parte 1", previsto para 2017.

Publicidade

Com um orçamento de US$ 100 milhões, a estreia de "Perdido em Marte" foi anunciada para março de 2016, mas os estúdios Fox decidiram antecipar a produção para 25 de novembro de 2015 nos Estados Unidos. Quanto ao Brasil, prevê-se que o longa aterrisse nos nossos cinemas em 2016, mas ainda não existe confirmação oficial sobre o assunto. #Famosos #Cinema